Para mercado, governo não vai cumprir meta de gastos de 2018

0
147

O mercado financeiro não está confiante de que o governo brasileiro conseguirá cumprir a regra do teto de gastos no ano que vem.

Uma pesquisa realizada pela empresa Gradual Investimentos mostra que a expectativa é de que a meta seja ultrapassada em 2018. Se isso acontecer, o governo não poderá contratar pessoas, aumentar salários ou criar novas despesas.

A lei de teto de gastos cria um limite no aumento de despesas do governo: o aumento não poderá ultrapassar a inflação do ano anterior.

Em 2017, por exemplo, as despesas podem subir 7,2%, o equivalente à previsão de inflação de 2016.

A partir do ano que vem, os gastos não podem ultrapassar a inflação acumulada em 12 meses até junho do ano anterior.

Para economistas e analistas, no entanto, o limite não poderá ser atingido em 2018. Para chegar a essa conclusão, o estudo analisou estimativas de inflação do Banco Central no boletim Focus, além de projeções de despesas públicas do Ministério da Fazenda.

Comentar

Veja Também  Após faculdade, Positivo avança e compra colégio tradicional em Londrina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui