Desaprovação de Lula cai e de Moro e Bolsonaro sobem, mostra pesquisa

0
111

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve seu índice de desaprovação reduzido e sua taxa de aprovação ampliada em setembro na comparação com o mês anterior, segundo o Barômetro Político, pesquisa mensal realizada pelo instituto Ipsos, as informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O porcentual dos brasileiros que não concordam com atuação de Lula caiu de 66% para 59%, enquanto a parcela que o aprova subiu de 32% para 40%, a maior em dois anos.

Ao mesmo tempo, o juiz Sérgio Moro, símbolo da Lava Jato e responsável pela condenação do líder petista, alcançou taxa de desaprovação recorde desde setembro de 2015: 45%.

A pesquisa foi feita entre os dias 1 e 14 de setembro e, portanto, captaram o efeito do depoimento do ex-ministro Antonio Palocci, que fez acusações graves contra Lula, ele nega tudo.

Entre agosto e setembro, Lula foi o presidenciável com maior taxa de aprovação, perdendo para Moro e Luciano Huck, que negam a intenção de disputar o mais alto cargo da República.

O número de entrevistados que rejeita o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à Presidência, subiu de 56% para 63%, a pior taxa em dois anos, os que aprovam sua atuação caíram de 21% para 19%, ainda que dentro da margem de erro de três pontos para mais ou para menos.

O prefeito de São Paulo, João Doria, viu sua taxa de reprovação subir de 52% a 58% depois de ter demonstrado mais claramente suas intenções de ser candidato ao Planalto e sua aprovação caiu de 19% para 16%.

O governador paulista Geraldo Alckmin, que disputa a indicação do PSDB com o afilhado Doria, viu seu índice de reprovação subir de 73% para 75% e o de aprovação cair de 14% para 13%, dentro da margem de erro.

Veja Também  Cúpula do PT ameaça registrar candidatura de Lula mesmo com ele preso

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here