“Blade Runner 2049”: 5 motivos para você não deixar de ver o filme; Trailer

0
144

Um dos filmes mais aguardados do ano, “Blade Runner 2049” fez sua estreia nas salas de cinema do Brasil na quinta-feira (5) e já é considerado uma das melhores sequências de ficção científica todos os tempos. O desafio de continuar o universo de “Blade Runner – O Caçador de Andróides”, de Ridley Scott, 35 anos depois de seu lançamento ficou a cargo do diretor Denis Villeneuve e ele não decepcionou os fãs. Se a ideia de uma sequência do clássico da cultura pop deixou alguns com o pé atrás, o resultado não só empolgou como reviveu e expandiu o original.

Em “Blade Runner 2049”, Ryan Gosling é Officer K, um Blade Runner encarregado de exterminar replicantes que saiam dos seus parâmetros. Em uma de suas operações, ele encontra segredos que o colocam na mira de Wallace (Jared Leto), responsável pela fabricação dos novos modelos de replicantes. O mistério o coloca no rastro de Rick Deckard (Harrison Ford), desaparecido há 30 anos, e o encontro pode mudar as relações entre replicantes e humanos. Com a sinopse detalhada, a Jovem Pan separou 5 motivos (que poderiam ser muitos mais) pelos quais você precisa assistir “Blade Runner 2049”. Se liga:

Elenco

O elenco é parte essencial de todo filme e, em “Blade Runner 2049”, as escolhas foram acertadas. As caras “novas”, Ryan Gosling, Jared Leto, Sylvia Hoeks e Robin Wright carregam o filme com o mistério e protagonismo certeiros – até mesmo aqueles que duvidam do talento de Leto concordaram que a atuação do músic/ator foi, no pior dos casos, agradável.

Harrison Ford

Sim, Harrison Ford entraria acima, mas a performance do ator merece ser um motivo extra. Somente o retorno como Rick Deckard seria suficiente para empolgar os fãs, mas a entrega do ator ao personagem foi algo aplaudido pela crítica internacional. Apesar de demorar para aparecer na sequência, a presença de Ford permanece por todo o filme e, claro, é indispensável.

Veja Também  Agnaldo Timóteo chama curitibanos de “elitistas, ingratos e babacas”

“Blade Runner 2049” é muito mais do que apenas uma sequência do clássico de Ridley Scott. Denis Villeneuve consegue resgatar os pontos chave do universo original e ir além ao evoluir as discussões que já existiam.

Grande parte do sucesso do filme original são os efeitos e fotografia do futuro distópico. “Blade Runner 2049”, não fica para trás. Os elementos imagéticos misturados às cores neon e os sons da trilha sonora compõe um quadro mais que deslumbrante. Já é um dos melhores filmes do ano.

Contra o pessimismo de muitos, “Blade Runner 2049” é, sim, um dos melhores filmes do ano – e, há quem diga, um dos melhores do gênero de ficção científica. O longa já teve um bom desempenho nas bilheterias e deve fechar seu primeiro fim de semana em exibição com US$50 milhões arrecadados só nos EUA. Os sites especializados apostam alto em seu faturamento.

Veja o trailer

Comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui