Dono de revista pornográfica oferece US$ 10 mi por informação contra Trump

O proprietário da revista pornográfica americana Hustler, Larry Flynt, ofereceu neste domingo, em um anúncio de página inteira no jornal The Washington Post, 10 milhões de dólares por qualquer informação que permita destituir Donald Trump como presidente.

“Não espero que os amigos multimilionários de Trump o delatem, mas acredito que há muita gente que sabe coisas e a quem 10 milhões de dólares parecerá muito dinheiro”, explica na propaganda. Flynt reconhece que, no passado, já usou este método para acabar com a carreira de políticos republicanos. “Diante da crise atual, aumentei a recompensa para 10 milhões de dólares”, assinala. “Tenho a intenção de pagar toda a quantia”.

A propaganda leva o título, com letras em caixa alta: “US$ 10 milhões por informação que permita o impeachment e destituição de Donald J. Trump da presidência”. O dono da revista pornográfica coloca em dúvida a legitimidade da vitória de Trump e resume as polêmicas que envolvem o seu mandato, desde a suposta ingerência da Rússia nas eleições até a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris sobre as mudanças climáticas.

“Mas o mais preocupante é que, muito antes de acontecer um apocalipse climático, Trump pode desencadear uma guerra mundial nuclear”, assinala. “Um impeachment pode ser um tema desagradável e que leve à disputa, mas a alternativa – mais três anos de disfunção desestabilizadora – é pior”, assegura.

Comentar

Veja Também  Funerárias processam pastor acusado de simular ressurreição
Tags

Mauricio Dias

Nada "além" do compromisso com a informação | Jornalismo independente

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios