Filho disse a polícia que matou os pais sob o efeito de cocaína

Marcos da Silva, 27 anos, confessou na segunda-feira, 23 de outubro, que matou seus pais, José Antônio da Silva e Sirlene Ferreira da Silva, no domingo, 22 de outubro, com golpes de faca e pedras, além de socos e ponta pés. O autor do duplo homicídio foi preso ainda no dia do crime, após investigação preliminar da Polícia Civil, que constatou contradições entre informações fornecidas pelo irmão e também por marcas deixadas pelo calçado do suspeito no local do homicídio.

De acordo com o delegado Glênio Ricardo, em seu depoimento, Marcos da Silva, contou que havia passado a noite de sábado, 21 de outubro, cheirando cocaína e afirmou que nunca tinha usado drogas antes. Ele teve uma discussão ainda pela manhã com os pais, que saíram e retornaram por volta das 12h, inclusive levando almoço para ele. Na segunda discussão, o pai teria se enfurecido e dado um soco em Marcos, que revidou com outro soco na altura da nuca de José Antônio, que caiu desacordado. A mãe veio prestar socorro e também recebeu um soco, caindo desacordada. Não satisfeito, ele iniciou uma série agressões, até que passou a utilizar uma faca e pedras para consumar o duplo homicídio.

Os fatos ocorreram por volta das 13h de domingo, Marcos da Silva, passou o restante do dia com os pais mortos em casa, depois saiu para comprar comida e voltou para a casa. Nesse intervalo, saiu outras vezes com o carro dos pais pegando a rodovia para tentar o suicídio, mas não teve coragem. Quando seu irmão passou a ligar para saber dos pais, ele mentiu dizendo que eles estavam em uma fazenda. Somente à noite o irmão conseguiu entrar na casa, foi quando entrou os pais mortos.

Veja Também  Homem é preso com pistola calibre .765 após efetuar disparos em capela mortuária

A noite quando voltou em casa e viu a aglomeração de pessoas, Marcos seguiu sentido a BR-153, para novamente tentar o suicídio, outra vez não teve coragem, porém o pneu do carro estourou e ele colidiu com uma carreta e carro pegou fogo. Segundo ele a batida não foi intencionou. Segundo o delegado Glênio Ricardo, o autor foi autuado por duplo homicídio qualificado. Para a polícia o caso está elucidado e será encaminhado para o poder judiciário.

Marcos da Silva contou a polícia, que ingeriu mais de 30 compridos do pai, junto com bebida alcoólica na tentativa de alcançar o suicídio. “A impressão que nós temos é que para ele a ficha ainda não caiu. Ele afirmou que está arrependido, mas é uma atitude fria e calculista” frisou o delegado. Sobre o fato de Sirlene Ferreira ter sido encontrada sem roupas, o filho relatou que a agrediu quando ela saia do banho. O delegado descartou a possibilidade de estupro, porque preliminarmente os exames não constataram nada nesse sentido. A mãe morreu por trauma cranioencefálico e o pai morreu por asfixia.

Com informações (Folha de Jaraguá)

Comentar

Tags

Mauricio Dias

Nada "além" do compromisso com a informação | Jornalismo independente

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios