Tribunal de Contas de Minas Gerais pagou, nos últimos meses, salários que chegam a R$ 318 mil

Órgão responsável por controlar e fiscalizar o uso correto do dinheiro público, o Tribunal de Contas de Minas Gerais pagou, nos últimos meses, salários que chegam a R$ 318 mil líquidos, sem impostos. No mês de maio, uma servidora aposentada levou a bolada de R$ 318.522, quase dez vezes acima do teto constitucional, de R$ 33.700. Desse montante, quase R$ 300 mil foram referentes a auxílios ou indenizações.

Segundo o TCE, o valor é legal, e se refere a férias não desfrutadas quando a servidora estava na ativa. Esse não foi o único caso. Entre março e setembro, outros 50 servidores receberam entre R$ 100 mil e R$ 318 mil. Em todos os casos, os supersalários são referentes a indenizações ou gratificações. Apesar de ser autônomo, o orçamento do TCE vem do governo do estado, que está em crise financeira nas contas públicas e, desde o ano passado, parcela o salário do funcionalismo em até três vezes.

Comentar

Veja Também  46 concursos públicos oferecem salários de até R$ 27,5 mil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui