Apesar de recordes na pontuação, Bolsa ainda não se recuperou da sua última grande queda

0
202

Apesar de a BM&FBovespa ter atingido níveis históricos em setembro deste ano ao ultrapassar 74 mil pontos no dia 11 e depois superar esta marca no dia 20, registrando acima de 76 mil pontos, no que diz respeito a valores, ela ainda não se recuperou. O Ibovespa, em dólares, chegou a valer no pico de 2008 US$ 44,6 mil e mesmo com os recordes recentes ainda não atingiu este valor desde então. Já se passaram 9 anos e o melhor registro até agora foi no pregão do dia 20 de setembro, quando o índice contabilizou US$ 24,3 mil.

Esse resultado faz desta derrocada a segunda mais longa da história, sendo superada apenas pela queda nos anos 1970, cuja recuperação demorou 14 anos para acontecer. Entre os principais motivos, segundo análise da Economatica, estão a crise das hipotecas subprime nos Estados Unidos, que desencadeou um caos financeiro mundial, e também o desequilíbrio fiscal do governo brasileiro.

Para o economista Raí Chicoli, o colapso do mercado americano influenciou no primeiro momento, mas houve uma recuperação, quando o índice chegou próximo a se normalizar em 2010. A partir de 2012, os números começaram a cair drasticamente e isso se deve às mudanças na política econômica do governo federal. “As alterações implicaram tanto em problemas microeconômicos quanto macroeconômicos no país, o que refletiu na Bolsa”, afirma.

Raí cita em as más escolhas do governo, o desarranjo no sistema elétrico, com a tentativa de deixar a tarifa baixa na “canetada”, o que prejudicou os investimentos e acarretou prejuízos às empresas do setor, além de afetar a Bolsa como um todo. Assim como segurar o preço da gasolina mesmo com a alta do petróleo e ainda apostar em refinarias que trouxeram perdas à Petrobras, a exemplo do caso de Pasadena, nos Estados Unidos, que foi um negócio fracassado de US$ 1,18 bilhão.

Veja Também  Erro em banco deixa mulher milionária da noite para o dia

Já entre as consequências macroeconomias estão a alta da inflação, do desemprego, a recessão econômica e os problemas fiscais graves. “A crise afetou a sociedade como um todo, consequentemente, surtiu efeitos na Bolsa com a perda do valor das companhias e maior aversão ao risco”, explica Raí.

Apesar de o Ibovespa já ter iniciado um processo de recuperação, o economista acredita que o índice ficará instável até as eleições. “Enquanto não houver uma definição das principais candidaturas e do programa de governo dos candidatos, o mercado tende a andar de lado por um período”, conclui.

Histórico

O Ibovespa começou a ser calculado em 1968, ou seja, há quase 50 anos. De acordo com análise da Economatica, é possível identificar outras três grandes quedas ao longo de sua história. A primeira, com início em junho de 1971, foi devido ao fim do “milagre” econômico brasileiro e demorou 14 anos para sua recuperação. O valor de US$ 1,3 mil só foi superado em novembro de 1985, com US$ 2,5 mil.

A segunda queda foi a partir de abril de 1986, quando o pregão teve pico de US$ 4 mil e só registrou um valor superior a esse em setembro de 1994, com US$ 6,4 mil. Isto é, mais de 7 anos depois. Entre os motivos apontados estão o colapso do Plano Cruzado, o crash da Bolsa de Valores de Nova York e o aperto de liquidez do plano Collor.

E a terceira começou em julho de 1997, principalmente por causa da crise dos tigres asiáticos, o estouro da bolha da Internet e a ascensão de Lula como candidato, que deixava o mercado inseguro sobre as políticas que ele poderia adotar. Foram precisos 8 anos para voltar a bater o recorde anterior, que era de US$ 12,6 mil e foi ultrapassado em 2005 ao atingir US$ 15,2 mil.

Veja Também  Paraná registra abertura de 28,6 mil novos empregos até setembro

O Ibovespa é um dos principais índices que serve como termômetro para indicar como anda a economia, já que avalia o valor de mercado das empresas, o que abre a possibilidade de outras companhias captarem recursos no mercado e, com isso, ter dinheiro para aplicar em investimentos no país.

Comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui