Pombos treinados para levar celulares em cadeias são apreendidos em SP

0
164

Agentes prisionais de São Paulo barraram a entrada de uma dupla inusitada em duas penitenciárias do Estado. “Pombos-correios” com celulares e fones de ouvido amarrados junto às asas foram apreendidos neste último final de semana. A primeira ocorrência foi registrada na penitenciária “ASP Joaquim Fonseca Lopes”, localizada em Parelheiros, no extremo sul da capital paulista, no sábado (21).

No local, a ave foi vista na muralha da unidade transportando um embrulho entre as asas. O animal foi capturado e os agentes detectaram que dentro do pacote havia um minicelular e mais um fone de ouvido. No domingo (22), um segundo “pombo-correio” foi flagrado na penitenciária “Mário Moura Albuquerque”, em Franco da Rocha (Grande São Paulo) também transportando um aparelho celular.

Os aparelhos foram recolhidos e serão periciados. De acordo com a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), uma apuração interna será realizada para saber quais são os presos que receberiam os celulares. Até esta publicação, a secretaria não havia informado para onde os “pombos-correios” foram levados.

As duas unidades onde as ocorrências foram registradas estão superlotadas. O presídio de Franco da Rocha tem capacidade para abrigar 914 detentos, mas conta com 1.864. Em Parelheiros, o ideal era ter 938 presos, mas a população carcerária atingiu 1.429.

Com informações (FOLHAPRESS)

Comentar

Veja Também  Polícia divulga retratos falados de acusados de estupros em Londrina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui