O macabro “desafio das 48 horas” que incita os jovens a desaparecerem

0
180

O The Independent publicou uma reportagem sobre o desaparecimento de um grupo de adolescentes, segundo o jornal britânico, que responde a mais um jogo perigoso e viral. Trata-se do “desafio das 48 horas” e consiste, basicamente, em desaparecer durante todo este tempo, sem aviso prévio e sem nenhum tipo de contato durante estes dois dias. O objetivo é ser classificado como “desaparecido” e somar pontos. No entanto, há meios de comunicação que duvidam da veracidade da história.

O jogo parte da premissa de que durante o período em que os jovens estão desaparecidos, não podem responder a mensagens, atender chamadas telefônicas, e nem manter nenhum tipo de contato com ninguém. O objetivo é conseguir fazer com que todos pensem que a pessoa realmente desapareceu, e que familiares e amigos façam publicações nas redes sociais tentando encontrá-la. Cada publicação deste tipo recebe uma pontuação.

O caso noticiado pelo The Independent ocorreu no condado de Londonderry, na Irlanda do Norte, onde uma menina de 14 anos e um grupo de amigos passaram 55 horas desaparecidos. A mãe da adolescente falou sobre o horror que viveu e sobre a surpresa que teve ao notar que sua filha, uma vez localizada, não demonstrou nenhum tipo de arrependimento pelo ocorrido.

“Tinha medo de que estivessem mortos ou de que tivessem sido violentados, vendidos ou assassinados, mas eles acharam tudo muito engraçado. Minha filha não se mostrou nem um pouco arrependida. Quando a colocaram no carro da polícia para trazê-la de volta, ela foi tirando selfies, para publicá-las nas redes sociais,” disse a mãe consternada ao Belfast Live.

Em um comunicado emitido pelo Facebook e publicado pelo jornal El Mundo, a empresa adotou o seguinte posicionamento: “A segurança dos usuários jovens do Facebook é uma responsabilidade que levamos muito a sério. Estamos coletando os links pertinentes para investigá-los e assegurarmos que tomaremos rápidas medidas, caso necessário”.

Veja Também  Criança de dois anos morre afogada ao cair em açude

Apesar dos relatos, o jornal El País se pergunta se o caso é real ou se é apenas uma notícia falsa, e cita como exemplo o “desafio das 72 horas”, que tinha uma proposta semelhante e causou alarde há dois anos, quando apareceu no site de notícias falsas Snopes.

Naquele caso o primeiro a publicar a notícia falsa foi o Daily Mail, e a partir daí a história chegou a outros veículos de comunicação. Desta vez a origem estaria nas declarações desta mãe ao Belfast Live, que foram republicadas por diversos sites, entre os quais estão o Daily Mail e o The Sun.

O “desafio das 48 horas” pode ser mais um jogo viral e perigoso, que se soma a uma tendência crescente nas redes sociais nos últimos anos. Até pouco tempo o maior inimigo era o “desafio da baleia azul”, que incentivava os participantes a superar várias provas, sendo a última delas o suicídio.

Também houve relatos do “desafio da fita isolante”, que implicava em amordaçar e imobilizar alguém com a fita e gravar, como se a pessoa estivesse tentando se libertar, e do “desafio do sal e do gelo”, que provocava queimaduras de segundo e terceiro grau.

M. J. Arias

Comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui