Médico vai parar na delegacia por atirar e matar cachorra

0
141

Um médico, que mora em Pinhais, foi autuado pelos crimes de maus tratos de animais e porte ilegal de armas. Ele é suspeito de atirar contra uma cachorra na Estrada Ecológica de Pinhais. O animal não resistiu e morreu.

O caso aconteceu nesta segunda-feira (30) e foi denunciado por protetoras de animais que atuam na região nas redes sociais. O assunto ganhou ainda mais repercussão depois que foi compartilhado pela vereadora Fabiane Rosa, de Curitiba, que tem ligação com a causa animal.

Segundo informações repassadas pela Polícia Civil, o médico se apresentou em um Batalhão da Polícia Militar e depois foi encaminhado para a Delegacia de Pinhais, onde entregou a arma utilizada no crime. Ele alegou “legítima defesa”, informando que a cachorra avançou contra ele.

A Polícia Civil também informou, por meio de assessoria de imprensa, que o médico e vizinhos estavam em conflito há alguns dias por causa dos cachorros que circulam na Estrada Ecológica de Pinhais. Conforme informações prestadas à polícia, moradores da região começaram a alimentar os animais e isto estava incomodando o médico, em função da presença deles em frente às chácaras do local e à crescente quantidade dos cachorros.

Nesta segunda-feira, o médico flagrou pessoas dando de comer aos animais e gritou pedindo que parassem de alimentá-los, o que teria ocasionado a reação de alguns cachorros, que avançaram contra ele. Foi neste momento que o médico atirou contra a cachorra. Ele contou na delegacia que foi mordido.

De acordo com a Polícia Civil, o homem tinha o registro da arma, uma pistola calibre 380, mas não o porte. Por isto, também foi autuado por porte ilegal de arma. Um inquérito foi instaurado na Delegacia de Pinhais, que vai conduzir as investigações.

Veja Também  Helicóptero da PM persegue ladrões em fuga em Pinhais; vídeo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here