Teste nuclear na Coreia do Norte mata mais de 200 pessoas

0
157

A imprensa do Japão afirma que 200 pessoas foram mortas na Coreia do Norte após desmoronamento de uma base nuclear na cidade de Punggye-ri, no nordeste norte-coreano. Ainda conforme as informações, o grave acidente aconteceu ainda no dia 10 de outubro, mas o governo de Kim Jong-un preferiu não comunicar a comunidade internacional. Os japoneses ainda garantem que a informação foi obtida por uma fonte que está vivendo na Coreia do Norte.

Ainda segundo informações da TV Asahi, um túnel subterrâneo, que pertenceria a uma base de testes nucleares, desmoronou enquanto estava em construção. Conforme a fonte, 100 pessoas teriam ficado presas no local, e durante o resgate, o túnel começou a desabar, o que acabou vitimando 200 pessoas.

O canal afirma que os grandes culpados do acidente são os testes nucleares realizados constantemente pelo ditador norte-coreano. Na área, o solo estaria enfraquecido após uma sexta bomba ter sido utilizada no local. A informação, que preocupa os países asiáticos, é dada um dia depois de a Coreia do Sul avisar que mais um teste nuclear da Coreia do Norte pode destruir as montanhas da própria base de teste, o que causaria um grande vazamento radioativo.

O governo sul-coreano já informou previamente que detectou diversos terremotos na área em que os testes nucleares estão sendo realizados. O governo de Seul relata que após o sexto teste realizado, que foi considerado o mais potente e havia acontecido em setembro, a área norte-coreano teria ficado muito instável para fazer o lançamento de mais bombas.

Os Estados Unidos também haviam feito um alerta semelhante no início do mês, pedindo para que Kim Jong-un pare de testar as bombas nucleares no local. No entanto, parece que o ditador norte-coreano não quer dar ouvidos aos outros países. A Coreia do Norte realiza e deve continuar testando os mísseis sob a Montanha Mantap, que está localizada próximo ao túnel que desmoronou.

Veja Também  Trens batem na estrada de ferro que dá acesso a Machu Picchu, no Peru

Informações da Coreia do Norte seriam de que o acidente aconteceu por uma “síndrome da montanha cansada”, que aconteceu depois de três pequenos terremotos.  Já o jornal britânico The Sun, informa que novas explosões no local podem causar uma catástrofe semelhante a Chernobyl. O tabloide ainda garantiu que fontes chinesas tem certeza que a Coreia do Norte também teria feito detonações no solo, o que teria prejudicado ainda mais a montanha.  As novas informações fazem crescer a tensão de uma guerra envolvendo Coreia do Norte, Rússia e Estados Unidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here