Pai mata o filho de 14 anos a tiros após descobrir segredos do garoto

0
241

Um homem foi preso pela Polícia, no dia 3 passado, acusado de assassinar um adolescente, na cidade de Henderson, Nevada, nos Estados Unidos. O acusado de ter cometido o crime foi identificado pela polícia como Wendell Melton, de 53 anos.

Para as autoridades locais ele é o principal suspeito de ter matado a tiros o próprio filho, identificado como Giovanni Melton, de 14 anos. Conforme relatos da imprensa local, o homem matou o adolescente após descobrir que a vítima era gay. O crime bárbaro aconteceu na tarde do dia 2, durante uma briga.

De acordo com a antiga mãe adotiva da vítima, identificada como Sonia Jones, o acusado preferia ter um filho morto a ter um filho gay. O adolescente foi assassinado pelo pai no momento que estava com o namorado.

Conforme informações de Sonia, o acusado atirou no filho assim que entrou no seu apartamento e viu o filho com o namorado. Após cometer o crime, o homem fugiu do local tomando rumo ignorado. Vizinhos ouviram os disparos e chamaram a polícia.

Quando os policiais chagaram ao local informado, o jovem estava em estado crítico. Giovanni foi socorrido e levado às presas para o Hospital Dominicano St Rose. Porém, o adolescente morreu assim que deu entrada na unidade hospitalar.

Segundo informações da polícia, Giovanni morava sozinho no apartamento onde foi morto pelo pai. Wendell Melton foi preso na sexta-feira e levado para o centro de detenção da cidade de Henderson. O homem está sendo acusado de assassinato, abuso infantil e posse ilegal de arma de fogo.

A polícia não informou se ele será acusado de crime de homofobia, familiares a amigos da vítima lamentaram a morte do adolescente. Amigos e familiares da vítima lembraram que Giovanni era um adolescente cheio de energia, que poderia fazer alguém sorrir.

Veja Também  Modelo vira “tocha humana” em acidente gravíssimo

Bailey Schultz disse que era amigo dele na Coronado High School, e que Giovanni “era jovem e tinha muito para viver”. A mãe adotiva do adolescente o descreveu como uma “bela vida” e diz que o amava como seu filho.

Sonia disse que espera que o acusado nunca mais saia da cadeia. “Espero que ele nunca mais veja a luz do dia. Espero que todos os dias, quando ele olhar no espelho, que veja o rosto de seu filho”, disse. O caso está sendo investigado pela polícia local.

Via : Notícias F5

Comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui