Mãe briga para tirar filha de dentro de caixão “tirem, ela tem sinais de vida”; Vídeo

0
209

Uma jovem de 18 anos faleceu ainda no último domingo (12), no entanto mãe acredita que garota está em estado de catalepsia, que pode aparentar uma morte. Uma mãe da cidade de Rio Largo, em Alagoas, não quer enterrar a filha declarada morta por acreditar que ela ainda está viva.

No último domingo (12), Débora Isis Mendes de Gouveia, de 18 anos, foi dada como falecida pela equipe médica em decorrência de uma infecção renal. No entanto, a mãe, Teresa Cristina Mendes, de 48 anos, garante que a filha ainda apresenta sinais de vida, ao contrário do que os profissionais do Hospital Vida acreditam. Para resolver a situação, a Polícia Civil teve que ser acionada.

A jovem deu entrada no Hospital Geral do Estado no dia 6 de novembro com uma infecção urinária. Porém, o problema piorou e no dia 8, Débora teve que ser transferida para a outra unidade de saúde. Desde o último domingo, a garota está no caixão, enquanto a mãe ainda briga para retirarem ela e refazerem os exames. A família está apoiando Teresa e também diz acreditar que a menina ainda está viva.

Segundo o irmão da falecida, Davi César Mendes, Débora havia passado pelo Hospital IB Gato Falcão antes de ser transferida para o HGE. Lá, eles teriam aplicado um soro sedativo forte, o que fez a vítima ter convulsões. Mendes ainda garante que a irmã estava quase em estado de coma quando a transferiram para o Hospital Vida, por isso, ele também acredita que a jovem ainda esteja viva.

A mãe deu uma entrevista exclusiva ao G1, da Globo, e afirmou que a família sofre com um problema chamado de catalepsia, um estado que pode ser confundido com a morte. Teresa conta que ficou como a filha ainda quando tinha dois anos, e teria “voltado” apenas após quatro dias.

Veja Também  Menininha é estuprada com uso de ácido na genitália: ‘Queria que doesse muito’

Um vizinho da família também garante que Débora ainda está viva. De acordo com o homem, em uma sessão de oração, uma lágrima escorreu do olho da jovem e quando o irmão tentou falar com ela, a garota teria apertado a mão do parente.

Para dar um final da confusão, o delegado Manuel Wanderley Cavalcante pediu para o Serviço de Verificação de Óbito de Maceió faça exames em Débora para dar um atestado final. O resultado deve ser divulgado já nos próximos dias.

Veja o vídeo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here