Pai abusa da própria filha quatro vezes e acha pouco; Vídeo

0
326

Um mecânico de Sousa, na Paraíba, identificado como Cristiano Medeiros, de 29 anos, foi preso após ter estuprado a filha de 12 anos repetidas vezes. O suspeito foi detido pelo Grupo Tático Especial (GTE) após um mandado de prisão ter sido expedido pela comarca da cidade.

A prisão foi fruto de uma investigação da Polícia Civil, que descobriu que os abusos aconteciam desde 2009, quando a garota tinha apenas 4 anos. O acusado foi preso dentro da própria residência e em seguida foi encaminhado à delegacia, onde prestou esclarecimentos e concedeu entrevista.

Na polêmica conversa com a imprensa, Cristiano afirmou que “foram só quatro abusos” e que está arrependido. Além de ter confessado, mesmo que em quantidade menor do que as investigações chegaram, o homem ainda relatou um momento em que um dos abusos teria acontecido.

O suspeito, enrolado, confirma que o caso aconteceu ainda em 2009. A filha, então uma criança, estava no banheiro e quando o homem viu ela de costas, decidiu abusá-la. Um dos repórteres chega a irritar-se com Cristiano e manda-o “falar direito”.

Como desculpa do crime cometido, Cristiano disse que estava muito bêbado, pois havia tomado muita cerveja aquele dia. Quando a imprensa pergunta quantas vezes aconteceram, o suspeito solta “só quatro vezes”. Novamente o jornalista fica indignado, perguntando se quatro abusos eram pouco. O repórter então pede a filha chorava enquanto os estupros aconteciam, o homem, de cabeça baixa, confirma.

Os dois repórteres que participam da coletiva passam a ficar mais indignados com a falta de arrependimento do detido, mesmo que ele diga que esteja arrependido. Os jornalistas afirmam que “um comitê de boas-vindas” estará esperando Cristiano na prisão. Ao ser perguntado o que achava, o suspeito apenas afirma que o “terror” estará o esperando no presídio.

Veja Também  Humorista do SBT é preso em operação que investiga grupo de extermínio

O criminoso foi encaminhado à Colônia Penal Agrícola do Sertão, localizada em Sousa. O acusado responderá por estupro de vulnerável e poderá pegar até 15 anos de prisão. Abaixo você confere a entrevista com a confissão do homem:

Veja o vídeo

Comentar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui