Homem mata a mulher, coloca fogo nas filhas e as joga na represa

Idair dos Reis Maria, de 44 anos, conhecido como “Mano Reis” entrará para a história de Rondônia como o responsável por crimes que chocaram a população de seu estado. No final de outubro, ele matou por asfixia a amante Selma Alves, de 26 anos, depois, torturou, colocou fogo nas filhas dela de sete e cinco anos e as jogou em uma represa.

Porém, após cometer toda a barbárie, ele também teve um desfecho trágico. Para cometer os crimes, Idair primeiro asfixiou Selma até a morte com um lençol. Na sequência, colocou o corpo da amante em um barranco próximo à casa dela, na cidade de Santa Luzia do Oeste. Depois, ele convenceu as crianças a irem com ele ao hospital para visitar a mãe delas.

Acreditando nele, elas o acompanharam, mas acabaram sendo despidas, torturadas e tiveram seus corpos queimados pelo monstro de Rondônia, que na sequência ainda as atirou em uma represa em Rolim de Moura.

Apesar das graves queimaduras até de quarto grau em seus corpos, as meninas ainda foram encontradas com vida e levadas pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Infantil Comes e Damião, onde estão internadas há mais de 15 dias. Além das queimaduras, elas apresentavam lesões causadas provavelmente por socos ou pauladas.

O estado delas ainda é delicado e a mais nova segue na UTI. Segundo a tia das meninas, elas estão conscientes, mas ainda não sabem que a mãe foi assassinada. A notícia será dada por psicólogas, apenas quando elas estiverem melhor.

No momento, o maior receio da equipe médica são as infecções que as queimaduras podem gerar, pois muitas estão abertas e precisam de tratamento constante para não infeccionar. Assim que o corpo de Selma e o caso das meninas queimadas chegou ao conhecimento da população, muitos desconfiaram de Idair, que passou a ser procurado pela polícia e pela própria população que não conseguiu conter a emoção e a revolta diante de tamanha barbaridade.

Veja Também  Bandeirantes; Indivíduos furtam portão de escola e acabam presos

Dois dias após começarem as buscas, ele foi encontrado morto em uma mata próxima à mesma represa onde havia barbarizado as crianças. Seu corpo apresentava queimaduras, uma perfuração na cabeça e estava sem um dos olhos.

Próximo ao cadáver, havia um aparelho celular e um revólver. A polícia está investigando quem poderia ter cometido o crime. A suspeita é de que possa ter sido vingança. Idair era casado, mas mantinha um relacionamento extraconjugal com Selma. O motivo de tamanha barbárie não é sabido.

Tags

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker