Ministério Público recomenda exoneração de secretário de Obras de Ibiporã

A Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público de Ibiporã verificou que o secretário municipal de Serviços Públicos, Obras e Viação, Alexandre Lourenço Ferreira, está exercendo funções cumulativas. Além do cargo na Prefeitura de Ibiporã, o secretário é professor em uma instituição do grupo Kroton.

De acordo o Ministério Público do Paraná, como o cargo de secretário municipal não tem natureza técnica ou cientifica, mas sim política, não é admitida a cumulação de cargos. Com isso, foi emitida uma recomendação ao prefeito da cidade, João Colonieze, para que adote providências administrativas.

O secretário Alexandre Lourenço Ferreira terá a opção de escolher entre as funções. Caso continue atuando como professor e como secretário municipal, o MP recomenda ao prefeito exoneração do cargo público.

O Ministério Público ainda recomendou que o prefeito adote o mesmo procedimento em relação a outros secretários que estejam na mesma situação. A Paiquerê procurou a promotora Amalílis Fernandes Picarelli Cordioli, e o prefeito, João Colonieze, mas eles preferiram não falar sobre a recomendação. Ficou estabelecido o prazo de 30 dias para que as medidas sejam adotadas.

Comentar

Veja Também  Just a simple post
Tags

Mauricio Dias

Nada "além" do compromisso com a informação | Jornalismo independente

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios