Menor de 14 anos é encontrada morta após marcar encontro pelo WhatsApp; Vídeo

As novas tecnologias são uma facilidade para a comunicação de todos. No entanto, com a popularização e facilidade de uso por parte de todas, as mesmas tecnologias, principalmente as redes sociais e aplicativos de conversa, estão virando um perigo para todos.

Diversos casos em 2017 mostram como as conversas deveriam ser restritas apenas as pessoas que se conhecem também no mundo real. Apenas pela internet, adolescentes e jovens estão conhecendo outras pessoas e pegam confiança nelas sem saber quem realmente são.

No entanto, poucos sabem que casos como esse são mais antigos e um deles está voltando a chamar atenção, muito pela forma que foi cometido e por ter ganho pouca atenção da mídia na época. A adolescente de 14 anos, Bárbara Ribeiro dos Santos, foi abusada e morta após ter marcado um encontro com um desconhecido pelo WhatsApp.

O caso aconteceu na cidade de Açailândia, no Maranhão. Após constantes conversas, Bárbara marcou o encontro, mas não sabia do que se tratava. O corpo da jovem foi encontrado apenas no dia seguinte do encontro, em um mato. As autoridades perceberam que a menina foi estuprada, agredida e morta. Além disso, o suspeito também havia passado o vírus HIV para ela.

Um vídeo circula junto com a notícia e serve de grande alerta para os pais, que devem monitorar mais de perto as atividades dos filhos nas redes sociais. O homem chora e grita em desespero ao perceber que a filha foi assassinada de maneira tão brutal.

O corpo havia sido encontrado por motoristas que passavam pelo local. Até hoje, não há informações se o suspeito foi ou não encontrado. A informação chama atenção de vários internautas por causa disso. Uma jovem de 14 anos foi brutalmente assassinada e não ganhou tanto destaque da imprensa, com o agravante de que tudo foi marcado por um aplicativo que é muito usado por jovens.

Veja Também  Dr. Bumbum e mãe foram suspeitos por morte do namorado dela em 1997

CLIQUE PARA VER O VÍDEO

Tags

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker