Justiça cancela posse de Ministra do Trabalho

Prevista para a ontem terça-feira, 9, a posse da deputada federal Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho foi suspensa pela 4ª Vara Federal de Niterói, no Rio de Janeiro.

0
196

Prevista para a ontem terça-feira, 9, a posse da deputada federal Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho foi suspensa pela 4ª Vara Federal de Niterói, no Rio de Janeiro.

O juiz Leonardo da Costa Couceiro acatou o pedidos de advogados do Movimento de Advogados Trabalhistas Independentes, Miti.

“O grupo entrou com várias ações porque representam autores que residem em comarcas diferentes. O argumento é com base no princípio da moralidade.

Se ela infringe as leis trabalhistas, não pode ser ministra do Trabalho”, explica o advogado Carlos Alberto Patrício de Souza.

“São várias ações porque representam autores que residem em comarcas diferentes. O argumento é com base no princípio da moralidade.

Se ela infringe as leis trabalhistas, não pode ser ministra do Trabalho”, indica Souza. O pedido, que havia sido negado pela Justiça Federal no Rio de Janeiro e em Magé, foi aceito pelo magistrado.

Entenda o caso

A deputada foi processada por dois ex-motoristas que alegam que não tiveram carteira assinada enquanto trabalharam para ela.

Uma das ações, movida por Leonardo Eugênio de Almeida Moreira, terminou com o acordo de pagamento de R$ 14 mil em 10 parcelas.

De acordo com o jornal O Globo, no entanto, o valor está sendo pago por Vera Lúcia Gorgulho Chaves de Azevedo, funcionária do gabinete de Cristiane.

O juiz entendeu que a política não está apta para assumir o cargo por conta dos processos. “Assim, verificada a presença dos requisitos do artigo 300 do CPC, DEFIRO em caráter cautelar e liminar inaudita altera parte, provimento para SUSPENDER a eficácia do decreto que nomeou a Exma.

Deputada Federal Cristiane Brasil Francisco ao cargo de Ministra de Estado do Trabalho, bem como sua posse”, declarou.

Veja Também  Justiça de Minas Gerais julga anulação de certidão de óbito de Eliza Samúdio

Comentar