Febre amarela: São Paulo recebe 1 milhão de doses da vacina

SP vai receber mais 1 milhão de doses de vacina contra febre amarela

0
173

O Estado de São Paulo irá receber de imediato um milhão de doses da vacina contra a febre amarela, segundo o Ministério da Saúde.

O objetivo é garantir a prevenção contra a doença antes da campanha de vacinação, que começa a partir de fevereiro em São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

Com isso, sobe de 6,3 milhões para 7,3 milhões o número de paulistas que serão imunizados em 53 municípios do Estado, incluindo a capital.

O intuito da campanha é evitar a expansão da doença em locais que até então não tinham recomendação para vacinação contra febre amarela. Para isso, a ideia é utilizar doses fracionadas da vacina, feitas com 1/5 da dose padrão.

DATAS NOS ESTADOS

A campanha deve ocorrer por 15 dias, com datas diferentes em cada Estado. O período mais curto ocorre como estratégia para concentrar a vacinação.

Em São Paulo, a mobilização deve ocorrer entre 3 e 24 de fevereiro. A Secretaria Estadual de Saúde, no entanto, já havia anunciado no fim de semana que pretende estender a vacinação para todo o Estado até o fim deste ano.

Segundo o coordenador de controle de doenças, Marcos Boulos, a campanha que inicia em fevereiro deve focar nas áreas de maior risco, onde não havia recomendação de vacina e há agora ocorrência de epizootias, nome técnico dado à morte de macacos por febre amarela, o que indica a presença na região de mosquitos que transmitem o vírus (Haemagogus e Sabethes).

Em seguida, a vacinação deve ocorrer em outros pontos. A previsão é que moradores da capital paulista, por exemplo, sejam vacinados até o fim do ano.

É bom lembrar que quem vai viajar precisa se vacinar. Os casos todos de SP foram de viajantes que moram na capital paulista mas foram para Mairiporã.

Veja Também  Homem tem fortes dores de cabeça após comer pimenta mais forte do mundo

No Rio de Janeiro, a campanha está marcada para ocorrer entre 19 de fevereiro e 9 de março, em 15 municípios, incluindo a capital. A previsão é vacinar até 10 milhões de pessoas.

O maior número ocorre devido à baixa cobertura vacinal no Estado, que pretendia ter toda a população imunizada até o fim de 2017. O índice de cobertura, no entanto, ainda é de 40%.

Já a Bahia terá vacinação entre 19 de fevereiro e 9 de março em oito cidades, incluindo Salvador.

O chamado dia D, quando há maior mobilização nos postos de saúde, está marcado para 24 de fevereiro nos três Estados. Em São Paulo, também deve ocorrer em 3 de fevereiro.

O Distrito Federal, embora tenha registrado casos da doença, não fará parte da campanha por já estar dentro da área recomendada para vacinação no país.