Jovem morta por ‘inveja’ fez post xingando suspeita

Vítima vivia fazendo provocações contra a vizinha, a briga teria começado por causa de uma vaga de emprego

Uma briga entre vizinhas terminou em tragédia em Santos, litoral do estado de São Paulo. Provocações, que vinham acontecendo por causa de uma vaga de emprego, culminaram em assassinato na noite do último sábado (13).

A vítima, Érica Oliveira da Silva, de 24 anos, foi morta a facadas por Angélica da Cruz.

O que mais impressiona é que o crime aconteceu no meio da rua e ainda contou com participação do pai e companheiro da criminosa.

Uma prova das indiretas entre as duas foi uma postagem feita na noite de sexta-feira (12) na redes social da vítima, provocando a suspeita.

Ainda na noite do crime, familiares da vítima haviam comentado com os policiais que a motivação do crime poderia ser inveja.

Uma das irmãs de Érica revelou às autoridades que todos os dias que Érica passava na rua, Angélica a provocava e as duas sempre acabavam discutindo.

A jovem morta era assistente administrativa em uma empresa de concreto. A suspeita estaria desempregada e queria o emprego que era da vizinha.

Por causa do que Angélica falava para Érica, a vítima começou a fazer postagens nas redes sociais, como indiretas para a suspeita, no entanto as publicações acabaram apenas aumentando o teor das discussões, até terminar em tragédia.

No último post, a jovem escreveu que a vizinha estaria até trabalhando como garota de programa, o que ofendeu ainda mais Angélica.

“Quem nasce pra ser cachorro, morre latindo”, escreveu Érica ao final da postagem no Facebook.

De acordo com informações da polícia, Érica e as três irmãs voltavam para casa por volta das 20h, quando Angélica, que estava na barraca de bananas da família começou a provocar a vítima.

Veja Também  Mulher joga soda cáustica em rival e é linchada até a morte; Vídeo

A discussão cresceu e pai, marido e irmão da agressora ajudaram na briga, no lugar de tentar separar.

O pai da suspeita teria segurado a vítima, que foi esfaqueada diversas vezes pela assassina. Conforme testemunhas, o marido também foi visto com a faca.

Além de Érica, que foi morta, duas irmãs ficaram feridas. Apenas uma conseguiu escapar e chamou socorro.

Após o crime, a suspeita fugiu e não foi mais localizada. Familiares da criminosa se apresentaram na delegacia para também dar explicações sobre o fato.

Por enquanto, eles foram liberados. A Polícia Civil já abriu investigações e segue tentando localizar a suspeita.

Fonte: news24hrs.com.br

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker