PT faz grande ameaça, caso Lula seja condenado

Em nota divulgada pelo Partido dos Trabalhadores, foi dito que, caso Lula não possa concorrer no pleito presidencial, o PT não reconhecerá o resultado das eleições, por consequência, o futuro presidente.

0
128

O Partido dos Trabalhadores (PT) é o caminho por onde o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quer voltar a comandar o poder Executivo máximo do País.

Para isso, não pode ir para a prisão, pois um candidato ficha suja não pode concorrer a um cargo eletivo, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.

Há uma grande dúvida com relação a atitude do PT caso Lula não possa participar da eleição presidencial de 2018. O ex-presidente é o principal candidato petista.

Lula já foi condenado pelo caso do tríplex em primeira instância, pelo juiz federal Sérgio Moro, e também em segunda instância, pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4° Região).

Ameaça

O partido esquerdista sempre foi muito ativo na política com um ideal revolucionário. Por conta disso, muitas ideias acabaram conquistando a população de origem mais humilde.

Após diversos escândalos de corrupção, o PT perdeu muita força no cenário político nacional.

A grande estratégia para que o PT volte a dominar a política é utilizar o ex-presidente Lula, que mesmo condenado ainda traz um sentimento de nostalgia muito grande à alguns brasileiros que tiveram uma ascensão social na vida durante seu governo.

Lula pode ser preso, em breve, e o Partido dos Trabalhadores já está se preparando para caso isso aconteça.

Em nota divulgada pelo Partido dos Trabalhadores, foi dito que, caso Lula não possa concorrer no pleito presidencial, o PT não reconhecerá o resultado das eleições, por consequência, o futuro presidente.

Gleisi Hoffmann manda recado

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmamn, é quem fez essa afirmação. Também complementou dizendo que, caso o ex-presidente Lula não participe das eleições, a mesma seria totalmente ilegítima.

Assim como o partido também considera ilegal o impeachment da ex-presidente da República, Dilma Rousseff, em meio ao seu segundo mandato, em 2016.

Veja Também  Boca Aberta é condenado por confusão com médicos da UPA

Portanto, o partido está tentando agir para que os seus apoiadores mostrem a grande insatisfação nas ruas sobre a condenação no processo do ex-presidente Lula.

Lula ainda deseja ser candidato nas eleições de 2018, acreditando veementemente que será inocentado do caso do tríplex.

Mas, para isso, tem que apresentar mais provas de que não é dono do apartamento tríplex no Guarujá, pelo qual é acusado de ter recebido como forma de propina da empreiteira Odebrecht, por ter supostamente favorecido a empresa em firmamentos de contrato com a estatal Petrobras.

Fonte: blastingnews.com