Pedido de cassação de Marcelo Belinati chega à Câmara de Londrina

Câmara de Londrina recebe dois pedidos de cassação

0
168
(Foto: Reprodução/Denavir Parra-CML)

O ex-vereador Boca Aberta foi à Câmara de Vereadores de Londrina e tentou por três vezes protocolar dois pedidos de cassação de mandatos na sede do Legislativo nesta quarta-feira (14).

Em uma das tentativas, segundo apurou a reportagem, os próprios vigilantes da Câmara acionaram a Polícia Militar, e o ex-vereador teve que se retirar devido a determinação judicial que não permite a aproximação de três vereadores, entre eles, Jamil Janene (PP), um dos alvos do pedido.

Em seguida, pediu ao advogado Robson Massaruti, chefe de gabinete de Boca Aberta enquanto o ex-vereador ocupou uma cadeira no Legislativo, que protocolasse as representações. Além de Janene, que estava na Casa para participar da reunião da comissão da finanças, o outro alvo é o prefeito Marcelo Belinati (PP).

Petriv afirmou que iria pedir a cassação do mandato de Belinati por conta dos indícios de improbidade administrativa no projeto de atualização da planta genérica de valores apontados pelo Ministério Público no dia 6 de fevereiro.

“Ele sabia que o IPTU dele estava errado, já que no condomínio moram ele e a mãe há anos, e juntos os imóveis estão avaliados em cerca de R$ 2 milhões. Isso é prevaricação.” Por meio do Núcleo de Comunicação, o prefeito afirmou que não comentaria as declarações de Boca Aberta nem o pedido de cassação.

O outro alvo é um antigo adversário político de Boca Aberta. Ele acusa o vereador Jamil Janene de ter induzido o eleitor ao erro ao ter prometido, ainda em campanha, que seria contra o aumento do IPTU. “Estou anexando cinco vídeos com as promessas do vereador, isto é estelionato eleitoral, previsto no artigo 90, é quebra de decoro parlamentar” disse Petriv.

Veja Também  Vereador Filipe Barros apresenta pedido de cassação de Takahashi e Alves

Fonte: Folha de Londrina