Pedágio de Jataizinho; Operação Lava Jato cumpre 03 mandados de busca e apreensão

Lava Jato deflagra operação Integração e cumpre mandados de busca e apreensão em Londrina e Região

(Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira (22) a 48ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Integração. Policiais federais, servidores da Receita Federal e membros do Ministério Público Federal participam da ação realizada simultaneamente nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Estão sendo cumpridos 50 mandados de busca e apreensão e sete de prisão temporária.

A investigação policial tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná que fazem parte do chamado Anel de Integração. Nas investigações foi detectado o uso das estruturas de lavagem de dinheiro reveladas na Lava Jato para operacionalizar os recursos ilícitos pagos a agentes públicos, principalmente por meio dos operadores financeiros Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran, ambos investigados na operação.

Uma das concessionárias se utilizou dos serviços da dupla para operacionalizar, ocultar e dissimular valores oriundos de atos de corrupção. Dentre os serviços prestados por estes operadores está a viabilização do pagamento de vantagens indevidas a agentes públicos do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER/PR) e Casa Civil do Governo do Estado.

Dos mandados, 12 estão sendo cumpridos em Londrina. São nove de busca e apreensão e outros três de prisão temporária. Eles estão acontecendo na Gleba Palhano, na zona sul, e na Galeria Vila Rica, no centro. Cidades da região também estão recebendo a PF, como Ibiporã (dois de busca e apreensão), Jataizinho (três de busca e apreensão). Em Curitiba são 18 mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária.

Policiais federais estiveram na sede da Casa Civil do Paraná, no Palácio Iguaçu, além da presidência do DER/PR e da Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar). Os outros municípios alvos são Campina Grande do Sul, São José dos Pinhais, Pinhais, Toledo, Matinhos, Pontal do Paraná e Paranavaí.

Veja Também  Pesquisa IBGE mostra que Lula e Dilma são dois farsantes

A ação tem por objeto a apuração crimes de corrupção, fraude a licitações e lavagem de ativos. As ordens judiciais foram determinadas pelo Juízo Titular da 13ª Vara Federal de Curitiba. Será concedida coletiva de imprensa durante a manhã no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná para dar mais detalhes da operação.

Comentar