Novo IML de Londrina é inaugurado após 4 anos de atraso

Com mais de quatro anos de atraso, novo IML de Londrina é inaugurado

(Foto: Reprodução/IML)

Foi inaugurado na manhã desta quinta-feira (22) o novo prédio do Instituto Médico Legal (IML) de Londrina, localizado na avenida Dez de Dezembro, ao lado do 4° Distrito da Polícia Civil. O Instituto atende a 36 municípios da região, onde vivem 1,5 milhão de pessoas, e os serviços na nova sede começam a ser prestados nesta sexta-feira (23). A entrega acumulou um atraso de mais de quatro anos, já que a previsão era encerrar as obras do prédio até o fim de 2013.

O governador Beto Richa (PSDB) esteve na cidade para realizar a inauguração do espaço e elogiou a obra. “A estrutura está entre as melhores do Brasil neste setor. Os equipamentos são de última geração, o que se refletirá na qualidade dos serviços prestados aos cidadãos”, disse. Foram investidos R$ 10 milhões – R$ 6 milhões na estrutura e R$ 4 milhões em equipamentos.

Uma das preocupações é a falta de profissionais para o IML. Quando questionado, o governador falou da ampliação do quadro de profissionais da Polícia Científica, com a contratação, no começo deste mês, de 28 peritos criminais, médicos legistas e técnicos para atender o Paraná. “Se precisar de mais gente, há o banco de aprovados”, afirmou.

  • Melhorias

Entre as principais melhorias do novo IML de Londrina, estão as novas câmaras frias, um novo auditório e novos consultórios e laboratórios de toxicologia e bioquímica, salas de observatório, necropsia, além de áreas administrativas. O prédio abriga laboratórios forenses, consultórios humanizados para reconhecimento de corpos. O Instituto de Criminalística continuará funcionando na antiga sede.

O diretor-geral da Polícia Científica do Paraná, Hemerson Bertassoni Alves, e o diretor do IML de Londrina, Antônio Carlos de Queiroz, também ressaltaram as vantagens da nova estrutura. “É uma conquista para Londrina e região, pois permitirá atendimento humanizado e celeridade nos processos”, afirmou Bertassoni. “Saímos de um prédio alugado, de 300 metros quadrados, para um espaço de 2.400 metros quadrados, novo e moderno, equipado com instrumentos de perícia médica de última geração”, disse Queiroz.

Veja Também  Indivíduo troca tiros com a Polícia e acaba morto em Londrina

Fonte: AEN

Comentar