Gilmar Mendes remarca passagem e voltará de Lisboa para julgamento de Lula

O ministro Gilmar Mendes, que a princípio faltaria ao julgamento do habeas corpus de Lula, decidiu voltar antes de Lisboa para dar seu voto no dia 4 de abril

0
161
(Foto:Reproduçao/Carlos Moura/SCOSTF)

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), voltará de Lisboa para o julgamento do habeas corpus de Lula, no dia 4.

Na quinta-feira (22), quando o STF decidiu dar um salvo-conduto a Lula, a informação era de que o ministro não voltaria a tempo de julgar o habeas corpus, o que abria a possibilidade de haver empate na corte.

Ele está em Portugal para um seminário que o IDP (Instituto Brasiliense de Direito Público), do qual é sócio, realizará no país. O evento vai de 3 a 5 de abril, coincidindo com a data do julgamento do ex-presidente.

O magistrado deve participar da abertura do evento e embarcar no próprio dia 3, chegando em Brasília a tempo de participar da sessão do STF em que o pedido de HC será analisado.

O placar na corte está apertado: os advogados de Lula estão seguros de que têm o voto de cinco magistrados (além de Gilmar devem acompanhar a tese da defesa dos ministros Celso de Mello, Marco Aurélio Mello, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski).

Outros cinco ministros já sinalizaram que votam contra: Cármen Lúcia, Edson Fachin, Luiz Fux, Luis Roberto Barroso e Alexandre de Moraes.

A ministra Rosa Weber deve dar o voto de desempate. Sua posição segue indecifrável. A presença de Gilmar Mendes é considerada fundamental para o desenvolvimento do debate em plenário.

Com informaçoes: gazetadopovo.com

Comentar

Veja Também  Ex-ministro Antônio Palocci envia carta ao PT pedindo desfiliação do partido