Canela-de-velho; planta milagrosa contra artrose, artrite e outra dores

(Foto: Reprodução)

A planta conhecida como canela de velho, cujo nome científico é Miconia albicans é uma
planta que pertence à família das Melastomataceae. Originária do Nordeste do Brasil, pode
ser encontrada mais facilmente nos estados da Bahia e do Sergipe e muito usada para fins
medicinais popularmente.

  • Os benefícios e as propriedades

A planta pode ser usada, devido as suas propriedades anti-inflamatória, anti-nociceptivo,
antioxidante, antimutagênica, tônica digestiva, antimicrobiana, antitumoral e hepatoprotetora, no tratamento de diversas doenças. Entre elas, encontramos a artrose, artrite reumatoide, inflamação das articulações, além de poder ser usada na purificação do sangue e na redução dos radicais livres.

Ela é conhecida, principalmente, por sua atuação no combate às dores das doenças articulares, eliminando a dor, o inchaço e a inflamação. Apesar de ser mais indicada para esses casos, o uso da planta mostrou-se eficaz no tratamento de torção nos pés em adultos, assim como torcicolo, bursite, tendinite, dores na coluna, hérnia de disco, complicações do diabetes, neuropatia e polineuropatia, dores nas articulações, doenças estomacais, problemas intestinais, além de ajudar àqueles que estão sem desejo sexual, pois esse pode ser proveniente das dores.

  • Como escolher a erva?

Os benefícios da planta, no entanto, somente podem ser aproveitadas quando as folhas
estão saudáveis. Para escolher, é preciso observar se existe mofo proveniente de
armazenamento errôneo. Além disso, ao comprar em feiras, observe se foram colocadas
ainda verdes ao saco, pois isso não pode ser feito. Em algumas dessas ocasiões a planta
fica exposta sem proteção à poeira, aos insetos e secas ao sol. Todas essas situações citadas acima devem ser descartadas na hora da aquisição.

A forma ideal de conservação é em recipientes de lata, porcelana ou vidro, mas nunca em
plástico. Além disso, devem ser secas à sombra dependuradas em varais e cobertas com
tecido para, em seguida, serem armazenadas.

  • Como preparar o chá?

Você vai precisar de 1 litro de água e entre 15 e 20 folhas da erva. Em um recipiente,
coloque 1 litro de água e aguarde ferver. Quando isso acontecer, adicione as folhas e deixe
por 30 segundos em fervura. Em seguida, desligue o fogo e tampe, deixando descansar em
infusão por mais ou menos 1 hora.

Veja Também  Hospital São Paulo fica sem tomógrafo e kits para fazer exames de sangue

Coe e consuma quente ou gelado. Consuma diariamente

1 xícara no período da manhã e outra no período da noite, dando preferência a consumir
antes das principais refeições.

  • Como funciona o tratamento?

O tratamento deve ser feito por, no mínimo, 30 dias para que os resultados sejam bons e
duradouros, e pode se estender à, no máximo, 60 dias.

  • Contraindicações

Não foram encontradas contraindicações e efeitos colaterais nas literaturas consultadas,
desde que se observe as doses máximas de consumo. Sempre procure orientação médica
antes de consumir medicamentos, mesmo que naturais.

Este é um tratamento alternativo, jamais deixe de tomar os medicamentos prescritos pelo seu médico.

Comentar