PM mata ex-namorada, atira em professor de academia e foge

Policial militar mata ex-namorada a tiros e fere homem em Ceilândia

Um soldado da Polícia Militar matou a tiros a ex-namorada, em Ceilândia, nesta sexta-feira (4/5), e fugiu. A jovem se chamava Jéssyka Laynara da Silva Souza, 25 anos. Minutos antes, ele disparou três vezes contra um professor de academia de ginástica. O homem baleado foi levado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Pedro Henrique da Silva Torres, 29 anos, levou um tiro no peito, outro na mão e um terceiro de raspão na perna.

Informações preliminares davam conta que o rapaz havia morrido durante a cirurgia, mas no início da noite a Polícia Civil do Distrito Federal esclareceu que ele estava vivo, porém estado grave. A jovem foi atingida por cinco tiros e morreu na hora. O acusado pelo assassinato e pela tentativa de homicídio é o soldado Ronan Menezes, lotado no Grupo Tático Operacional (GTop) do 10º Batalhão de Ceilândia. Parentes e amigos afirmaram que Ronan não aceitava o fim do relacionamento.

De acordo com eles, Jéssyka e o PM chegaram a ficar noivos e malhavam em uma academia diferente daquela na qual Pedro trabalhava. As duas vítimas, segundo os relatos, se conheciam, mas eram apenas amigos. Logo após saber da morte da filha, o pai de Jéssyka chegou na casa totalmente transtornado. “Infeliz, desgraçado. Eu quero minha filha de volta”. Ele foi amparado por amigos e familiares, mas não conseguiu conter o desespero: “Filha, filha! Volta! Esse cara não é dono do mundo”.

Com informações G1

Veja Também  Jovem de 21 anos é perseguido e morto a tiros em estrada rural de Peabiru, diz PM
Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker