Mulher é encontrada morta após ser sequestrada para ritual satânico

A última vez que a mulher foi vista foi após sair de casa para fazer compras; horas mais tarde, seu corpo foi encontrado

Uma mulher de 42 anos foi sequestrada e morta em um suposto ritual satânico no vilarejo de Corralito, nas Honduras. De acordo com o portal The Sun, a vítima desapareceu após sair de casa para ir às compras e, algumas horas depois, seu corpo foi encontrado em uma casa abandonada.

Gloria Liceth Izaguirre Torres vestia uma túnica preta, estava rodeada por quatro velas e tinha a marca de duas estrelas entalhadas à faca nas palmas das mãos. Além disso, ela tinha sido esfaqueada na região do estômago e foram encontradas duas mensagens na cena do suposto ritual satânico . A primeira dizia: “pelo poder que as trevas me deram, hoje eu venho te dar minha alma”, e a segunda: “pacto 2018”.

Moradores da região afirmaram ter visto cinco pessoas, vestidas com roupas pretas, saindo da casa onde o corpo foi encontrado. As investigações estão sendo conduzidas pela Polícia Nacional de Honduras, que ainda não divulgou novas atualizações sobre o crime.

De acordo com o mesmo veículo, casos como o de Torres, que envolvem sequestros e torturas, já aconteceram outras vezes no país. O principal grupo responsável pelos rituais seria a gangue satânica MS-13, que atua na América Central e também nos Estados Unidos. Até o momento, o assassinato da hondurenha não foi relacionado aos membros da MS-13.

  • Bebê morto em ritual satânico

Em outro caso que também acontece no continente americano, uma mexicana de 26 anos, identificada como Leticia N, está sendo acusada de matar seu filho de apenas oito meses em um ritual de adoração satânica. De acordo com o portal Mirror, a mulher foi presa após as autoridades encontrarem o corpo da criança e indícios de um ritual na casa em que ela mora.

Veja Também  Mulher é assassinada com três tiros no Alto Maracanã

O caso começou em janeiro, quando o pai – separado de Leticia – entrou em contato com a polícia. O homem explicou que a ex-mulher não o deixava ver a criança há algum tempo, e por isso estava com medo do menino estar sofrendo algum tipo de abuso .

As autoridades não conseguiram contato com a mulher e, sem mais informações sobre Leticia e o filho, os oficiais invadiram a residência da acusada, em Chimalhuacan. Em um dos quartos, havia uma série de artefatos que podem ter sido usados no ritual, como velas, um crânio – que ainda não se sabe se é humano ou não –, figuras demoníacas e óleos.

A polícia também encontrou a silhueta de um bebê pintada, em preto, no meio de um pentagrama desenhado na parede. As investigações apontam que Leticia agiu junto de seu namorado, que está foragido, no ritual satânico . Até o momento, a mulher se encontra detida sob acusação de homicídio.

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker