Greve de caminhoneiros chega ao 4º dia e causa reflexos pelo país

Os atos são contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Greve já causa redução do número de ônibus em circulação em várias cidades, além de falta de combustível nos postos e abastecimento do comércio. Pelo 4º dia seguido, nesta quinta-feira (23), caminhoneiros fazem protestos em rodovias federais e estaduais, além de vias importantes em pelo menos 20 estados pelo país mais o Distrito Federal. Os atos são contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Desde o início das manifestações na segunda-feira, os atos têm causado reflexos importantes como a redução nas frotas de ônibus em várias cidades, inclusive, capitais; o desabastecimento em supermercados, principalmente de hortifrutigranjeiros; suspensão de atividades em fábricas desde a indústria automobilística até a produção de carne; além da falta de combustível em postos.

  • Veja os principais reflexos:

Em São Paulo, protestos travam Régis Bittencourt nos dois sentidos; No Rio de Janeiro, BRT só pôs metade da frota nas ruas e fechou dezenas de estações; Hospitais de Santa Catarina suspenderam alguns procedimentos por falta de medicamentos; Motoristas fazem filas para abastecer nos postos, porém em muitos já não há mais combustível; Os que ainda possuem, oferecem a preços abusivos, como no DF chegou a R$ 10 o litro da gasolina; Aeroporto de Brasília adotou “contingenciamento de combustível”;

Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), as lojas de alguns estados já começam a sofrer com o desabastecimento de alimentos, especialmente de produtos menos duráveis como frutas, verduras e legumes; Frigoríficos estimam que os prejuízos já superam os R$ 200 milhões com as exportações de carne suína e de frango, que deixaram de ser feitas;

Correios suspenderam a entrega de alguns tipos de Sedex com data e horário agendados. Na noite de quarta, a Câmara dos Deputados aprovou o projeto que elimina a cobrança de PIS-Cofins sobre o diesel até o fim de 2018. A medida foi aprovada para tentar conter a paralisação dos caminhoneiros.

Veja Também  Temer diz que 'não pode acontecer no país' ameaça a um ministro do Supremo

Eles protestam contra os sucessivos aumentos no preço do diesel, motivados pela política de preços da Petrobras, que determina o valor da venda dos combustíveis aos distribuidores com base na oscilação do preço do petróleo no mercado internacional e na variação do dólar.

A Petrobras já informou que não mudará a política de reajustes. Mas na noite desta quarta anunciou uma redução de 10% por 15 dias no preço do diesel vendido pelas refinarias como um “gesto de boa vontade” para dar solução à crise motivada pelo movimento dos caminhoneiros.

Veja a situação nos estados:
Alagoas
Segundo a PRF, há dois pontos de bloqueios, um na BR101 e outro na BR-316. A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) informou que nesta quinta-feira (24) haverá uma redução de 10% na frota dos ônibus, ou seja, da frota de 670 ônibus, 67 não vão circular.

Amazonas
Um grupo de caminhoneiros fechou parcialmente a Estrada do Marapatá, que dá acesso para as distribuidoras de combustíveis no Distrito Industrial de Manaus, no início da manhã desta quinta

Bahia
O Ceasa, na região metropolitana de Salvador, já começa a ficar sem produtos, por conta dos efeitos da greve de caminhoneiros contra o aumento no valor de diesel, que entra no 4º dia nesta quinta. Os motoristas de caminhões e carretas estão interrompendo o tráfego em rodovias de todos o país, impedindo o transporte de produtos.

Ceará
Motoristas de caminhão ampliaram os bloqueios nas rodovias federais do Ceará nesta quinta. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), sete trechos estão fechados no estado, até as 7h40.

Distrito Federal
Um grupo de motociclistas fechou a Estrada Parque Taguatinga (EPTG), no Distrito Federal, na manhã desta quinta.

Espírito Santo
Caminhoneiros impedem a entrada de produtores nas Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa), na BR-262, em Cariacica, na Grande Vitória, nesta manhã.

Veja Também  Passageira é obrigada a dar descarga em hamster de estimação em vôo

Maranhão
Nesta manhã, os caminhoneiros bloquearam o Km 5 da BR-135 situado no bairro Maracanã na zona rural de São Luís. No local, eles ocuparam as duas pistas e apenas veículos de carga não estão podendo trafegar.

Mato Grosso
Nove pontos de protesto são registrados na manhã desta quinta no quarto dia de manifestação de caminhoneiros nas rodovias federais de Mato Grosso.

Mato Grosso do Sul
A quinta amanheceu com pelo menos três protestos de caminhoneiros em Mato Grosso do Sul. Na BR-163, em Campo Grande e Dourados, e ainda na BR-262, em Três Lagoas. Em Dourados, manifestantes colocaram fogo em pneus e em Três Lagoas, caminhoneiros montaram acapamento no ponto de interdição.

Minas Gerais
Os manifestantes ocupam vários pontos de rodovias em diferentes regiões do estado. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, há protesto em frente à Cidade Administrativa, no bairro Serra Verde, na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte. Segundo a PM, o ato é feito no sentido capital mineira e os caminhoneiros bloqueiam todas as faixas.

Pará
A PRF registra cinco pontos de interdição parcial dos caminhoneiros no Pará: a BR-010, no km-165, em Paragominas; já no sudeste do Estado são dois pontos, a BR-248, no km-155 em Eldorado dos Carajás e a BR-230 no km-128, em Marabá; além da região metropolitana de Belém, na BR-316, a interdição ocupa parcialmente os dois sentidos da via, no km-23 e no km-27.

Paraíba
Nesta quinta, a redução das frotas de ônibus de João Pessoa e Campina Grande permanecem. No município de Sousa, no Sertão paraibano, a partir desta quinta não haverá ônibus circulando na cidade.

Paraná
Foram registradas 55 manifestações ocorriam nas estradas federais no início desta manhã, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Pernambuco
Mesmo com redução da frota, muitos passageiros optaram por seguir de ônibus através do TI Pelópidas Silveira, em Paulista, no Grande Recife. Por volta das 8h, havia fila para conseguir entrar no terminal.

Veja Também  Criança de 8 anos morre depois de levar coice e ser arrastada por cavalo

Piauí
Um grupo de caminhoneiros bloqueou parcialmente a rodovia BR-316 na altura do km 323, em uma das saídas da cidade de Picos, a 314 km de Teresina.

Rio de Janeiro
Às 6h33, caminhoneiros protestaram na Avenida Washington Luís e chegaram a fazer uma fogueira entre os canteiros que dividem as pistas, levantando uma cortina de fumaça. O RJ conta com sete pontos de manifestação nas estradas. Um dos maiores é na Via Dutra, na altura de Seropédica. Acompanhe em tempo real.

Rio Grande do Norte
O estado amanheceu novamente com pontos de bloqueios nas principais rodovias federais que cruzam o estado. São seis pontos de interdição, onde apenas os veículos de pequeno porte estão passando.

Rio Grande do Sul
A quinta-feira começa com postos de combustíveis fechados em Porto Alegre, e alteração no transporte municipal e da Região Metropolitana. O Aeroporto Salgado Filho funciona dentro dos níveis de reserva, e orienta que os passageiros consultem voos antes de se deslocarem.

São Paulo
A greve dos caminhoneiros está prejudicando o abastecimento de mercados municipais e provocando o aumento do preço de produtos nas feiras livres de São Paulo. Acompanhe em tempo real.

Santa Catarina
Até as 7h30, ao menos 63 pontos em rodovias federais e estaduais estavam prejudicados. Os grevistas permitem a passagem apenas de carros, ônibus e ambulâncias.

Sergipe
Por causa da redução da frota de ônibus de 30%, anunciada pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Aracaju (SMTT), os usuários da capital já começam a sentir os efeitos da medida nas primeiras horas desta quinta-feira (24). Combustível começa a faltar em postos da Zona Sul.

Com informaçoes: G1

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker