Piauí tem 80% dos postos sem combustível e sindicato teme mais prejuízos

Segundo o sindicato, há registro de cidade totalmente desabastecidas.

Sem abastecimento por causa da greve dos caminhoneiros, subiu para 80% o número de postos sem combustível no Piauí na noite deste sábado (26). De acordo com o Sindicato dos Proprietários de Postos de Combustíveis, há cidades totalmente desabastecidas e a previsão é que Teresina fique sem estoque nos próximos dias.

“No interior, como em Cocal, não temos o produto em nenhum posto. A previsão é que até segunda-feira Teresina ficará sem gasolina. A gente torce para que o governo fechar um acordo com os caminhoneiros para não temos um colapso. Mesmo que o movimento encerre, vamos levar uma semana para normalizar a situação”, declarou o presidente do sindicato, Alexandre Valença.

Para ele, a greve só trouxe prejuízos para os donos dos postos e a população. Neste sábado, longas filas foram registradas em postos de combustível em Teresina e no interior do estado. Além disso, a frota de ônibus foi reduzida pela metade na capital para conter gastos de combustíveis.

“Os donos de postos estão pagando os funcionários sem poder vender o produto. A população também vem sofrendo com a falta de combustível e deixando até de sair para economizar”, comentou Alexandre Valença.

A Secretaria de Segurança criou um Comando de Gerenciamento de Crise para garantir combustível aos veículos que prestam serviços essenciais no estado. Manifestantes, com apoio de motoristas da Uber, fazem desde quinta-feira (24) um bloqueio no Terminal de Petróleo, em Teresina, impedindo os caminhões-tanque de sair.

No Piauí, o movimento dos caminhoneiros chega ao quinto dia com escassez de produtos na Nova Ceasa, quatro voos cancelados e falta de gás de cozinha. No estado, protestos de caminhoneiros seguem em Teresina, em Floriano, Picos, Bom Jesus e Uruçuí.

Veja Também  Postos de SP preveem seca total até de gasolina aditivada neste sábado

Com informaçoes: G1

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker