Doleiro alvo da Lava Jato delata Edmundo, Piquet e Lazaroni

A delação do doleiro, que não teve a sua identidade revelada, já foi homologada pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

Um doleiro alvo da Lava Jato no Rio de Janeiro delatou algumas personalidades do mundo esportivo com quem manteve relações profissionais. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o ex-jogador Edmundo, o ex-piloto da Fórmula 1 Nelson Piquet e o ex-técnico da seleção brasileira, Sebastião Lazaroni são alguns dos nomes mencionados.

A transação de evasão de divisas envolvendo Nelson Piquet, tricampeão da Fórmula 1, seria de R$ 2 milhões. Sebastião Lazaroni e Edmundo, que atualmente é comentarista do canal Fox Sports, estariam envolvidos em transações envolvendo o montante de R$ 500 mil.

A delação do doleiro, que não teve a sua identidade revelada, já foi homologada pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

  • Saiba mais

Os desdobramentos da Operação Lava Jato no Rio levaram as investigações a 53 doleiros, operadores financeiros e fornecedores de dinheiro vivo, que podem abrir novas frentes de apuração sobre corrupção e lavagem de dinheiro.

Alguns mandados de prisão expedidos pelo juiz Marcelo Bretas tiveram como alvo nomes já mencionados nos casos Banestado, Operação Satiagraha e Farol da Colina. Outros são operadores até então pouco conhecidos dos investigadores.

“Essa é a maior operação desde o Banestado. Se pensarmos que a Lava Jato começou com um doleiro, podemos imaginar o potencial dessa operação. O potencial é explosivo”, disse na ocasião o procurador Eduardo El Hage.

Ele se refere à prisão do doleiro Alberto Youssef, que havia sido preso em 2003 na Operação do Banestado e foi personagem central para a ampliação da Lava Jato em Curitiba.

A operação tem como base a delação premiada de Vinicius Claret e Cláudio Barbosa, apontados como os maiores doleiros do país. Eles detalharam em delação premiada como funcionava um sistema que reunia doleiros de todo o país que movimentou cerca de US$ 1,6 bilhão entre 2008 e 2017, envolvendo mais de 3.000 offshores em 52 países

Veja Também  Lava Jato mira desvios em concessão de rodovias no PR

Com informaçoes: yahoo.com

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker