Chuva de granizo forma ‘mar de gelo’ em rua

A chuva de granizo que atingiu várias cidades na região de Itapetininga (SP), na madrugada desta terça-feira (31), transformou a paisagem em Itararé, a cerca de 250 quilômetros da capital. A quantidade de granizo que caiu foi tão grande que a rua Ambrósio Dias Tatit, na área central da cidade, ficou coberta por placas de gelo com mais de 10 centímetros de altura. Vários moradores compartilharam nas redes sociais fotos e vídeos da chuva com granizo que atingiu a cidade. O gelo danificou telhados e também se acumulou em quintais de casas. Não há informações sobre desabrigados.

  • Estragos

A Prefeitura de Itararé (SP) informou, em nota ao G1, que a creche Adeleide Barco Perusso foi atingida pela chuva. O telhado do refeitório e de algumas salas de aula desabou. Os reparos serão feitos emergencialmente e a previsão é de que até esta quarta-feira (1º) a situação seja normalizada. O calendário escolar não foi prejudicado, pois os alunos se encontram em recesso escolar, sendo o retorno programado para esta quarta-feira (1º).

Na zona rural, duas residências foram destelhadas, segundo a prefeitura. Em atendimento à ocorrência, a Guarda Civil Municipal cobriu os imóveis com lonas de plástico e outra equipe contabilizou as telhas necessárias para o reparo, que será feito. Na cidade, três casas, localizadas nos bairros dos Ginásio, Jardim Fronteira e Vila Nova Esperança, sofreram com infiltração. A rua Ambrósio Dias Tatit foi interditada por conta da grande quantidade de granizo no local.

Ainda segundo a prefeitura, as máquinas da Secretaria Municipal de Serviços Municipais já estão trabalhando para que a situação seja normalizada. De acordo com o secretário Gilberto Côrtes, mais de seis caminhões basculantes carregados de gelo serão retirados do local. A rua 24 de outubro também passará por reparos em virtude do acúmulo de gelo.

  • Nova Campina

Em Nova Campina, o granizo também fez estragos. De acordo com a Polícia Militar, cerca de 700 pessoas foram afetadas e 20 famílias ficaram desabrigadas após a chuva, registrada por volta de 1h. Moradores e autoridades se mobilizaram para ajudar as famílias afetadas. Várias pessoas que tiveram que sair das foram acolhidas na escola municipal Humberto de Morais Vasconcelos, e também na Igreja Presbiteriana. Ainda de acordo com a Polícia Militar, não se sabe o número exato de famílias desabrigadas, mas os bairros mais afetados foram Longa Vida e Tijuca.

Veja Também  Passageira é obrigada a dar descarga em hamster de estimação em vôo

Com informaçoes: G1

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker