“Moro será conselheiro de Bolsonaro para casos de demissão do 1.º escalão”

O futuro ministro da Justiça afirmou que vai ajudar a avaliar se denúncias de corrupção são consistentes e, em caso positivo, recomendar a demissão ao presidente Jair Bolsonaro. O juiz federal Sergio Moro afirmou que deve atuar como um conselheiro do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para casos de demissão de ministros e integrantes do primeiro escalão do governo acusados de corrupção.

O juiz federal vai ajudar a avaliar se as denúncias são consistentes e, em caso positivo, recomendar a demissão do colega. Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, na noite de domingo (11), Moro declarou:

Se a denúncia for consistente, sim (será demitido). Eu defendo que, em caso de corrupção, se analise as provas e se faça um juízo de consistência, porque também existem acusações infundadas, pessoas têm direito de defesa. Mas é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as cortes de Justiça proferirem o julgamento.

Ele, porém, ressaltou que não deve assumir essa função sozinho. “Algum outro conselheiro” também pode auxiliar Bolsonaro, disse o ainda juiz federal.

Veja Também  Moro diz que nome do futuro chefe da PF pode ser conhecido até sexta-feira
Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker