“Fico no Brasil nem que tenha que recolher lixo” desabafa médico cubano

Ele também afirma não acreditar mais no governo cubano e não teme represálias.

Adrian Brea Sánchez, um médico cubano que veio ao Brasil para trabalhar no Programa Mais Médicos, relatou ao Globo ter recebido uma mensagem em seu e-mail que confirma sua volta para Cuba no próximo dia 5.

Sanchez, no entanto, decidiu não atender à convocação de Cuba, e quer permanecer no Brasil, nem que precise “trabalhar recolhendo lixo ou varrendo rua”. Ele também afirma não acreditar mais no governo cubano e não teme represálias.

“Eu vou ser considerado desertor. Estarei proibido de voltar a Cuba por oito anos, amiga. O que eles vão fazer? Vão me matar? Quem garante que se eu voltasse para lá eles não iam aplicar uma medida disciplinar ou invalidar meu diploma? Todo dia acontece algo novo” desabafou o cubano.

A companheira de Sanchez também é uma médica cubana desligada do programa. Ela tem três filhos deixados em Cuba, mas também não pretende voltar. Juntos eles fazem planos para prestar o Revalida, obter autorização para atuar no Brasil de maneira independente, e construir a vida juntos no país.

Com informações: O Globo

Veja Também  Temer ainda terá de trocar 13 ministros em até três meses
Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker