General Santos Cruz nega militarização da gestão Bolsonaro

Indicado para Secretaria de Governo, general diz que não há militarização da gestão de Bolsonaro

Quarto general indicado pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, a compor o alto escalão de seu governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz, general da reserva que ficará à frente da Secretaria de Governo, disse em entrevista ao Globo que o fato de o governo Jair Bolsonaro possuir em seu quadro vários militares não significa que haverá militarização da gestão.

Será a primeira vez que um militar de carreira ocupará a pasta, que tem status de ministério e é responsável pela interlocução entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional. Atualmente, o titular da pasta é o deputado federal Carlos Marum (MDB-MS).

Quando você escolhe um advogado para ser o vice e um outro advogado para Casa Civil, você não está fazendo uma patota profissional. Você está escolhendo pessoas que você conhece, que você tem confiança. Então não significa que seja um governo militar”, disse Santos Cruz.

“Não significa um governo de pensamento militar, de militarização. Não tem nada disso. Simplesmente são pessoas conhecidas dentro de um ambiente profissional. Não representando ali as Forças Armadas. As escolhas foram decisões pessoais. Não pode confundir a escolha de pessoas que são militares da reserva com um governo militar. São coisas completamente distintas”, completou.

Além do vice, general Hamilton Mourão, já foram indicados como ministros os generais Augusto Heleno, do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) e Fernando Azevedo e Silva, da Defesa.

Há ainda outros militares que não são generais no governo e também profissionais com formação militar, como lembra a coluna do jornalista Domingos Fraga, no R7. São eles o astronauta Marcos Pontes, ministro indicado para a Ciência e Tecnologia, que é tenente coronel da Força Aérea Brasileira; Wagner Rosário, que foi mantido na Transparência e CGU (Controladoria Geral da União), é servidor público de carreira mas foi capitão do Exército, e é graduado e pós-graduado pela Academia Militar das Agulhas Negras.

Veja Também  Deputado Alex Canziani reafirma investimento para Primeiro de Maio

O ministro indicado da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, é professor universitário e professor emérito da Escola de Comando e Estado Maior do Exército.

Tags

Related Articles

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker