Um adolescente londrinense estava no Centro de Treinamentos (CT) do Flamengo, no Ninho do Urubu, Rio de Janeiro, que pegou fogo nesta sexta-feira (8) e deixou dez mortos. Ele sobreviveu. Pablo Ruan, de 16 anos, passou por avaliação no Rubro-Negro em 2018, ficando um período ainda no ano passado e retornando na semana passada para o Rio após férias em Londrina, pois defenderá o sub-16 do time na temporada.

O jogador pertence à Portuguesa Londrinense. De acordo com o presidente do clube pé vermelho, Edson Moretti, a informação sobre o ocorrido no CT veio durante a madrugada, deixando todos apreensivos. A diretoria do Flamengo entrou em contato pouco tempo depois para avisar que Pablo Ruan estava bem.

“Ele foi um dos que se salvaram. Ele sofreu apenas alguns arranhões”, relatou. “Ele estava dormindo quando um amigo ao lado gritou que estava cheirando fumaça no quarto e eles pularam a janela”, contou.

O atleta londrinense está sendo acompanhando pelo setor de psicologia da equipe carioca. “O Pablo Ruan está conosco desde 2011 e estávamos o preparando para levar para um grande clube. Estamos em contato constante com a família”, afirmou.

Outros atletas

Jogadores do Londrina Esporte Clube (LEC) contratados pelo Flamengo recentemente não estavam no alojamento. O lateral-direito Matheuzinho, de 18 anos e que teve 50% de seus direitos adquirido pelo Rubro-Negro por R$ 1,2 milhão, está em Londrina. “Essa notícia me pegou de surpresa. Graças a Deus estou em casa e bem. Conversando com meus pais achamos melhor morar em um apartamento e não no CT, porém ainda não temos ainda o local”, afirmou. Ele se apresenta ao Flamengo na segunda-feira (11).

Veja Também  Popó vai fazer despedida dos ringues contra rival mexicano

Já o zagueiro Junior Lopes Brandão Filho, 14 anos, do sub-15, está na cidade carioca, porém em um apartamento. “Ele mora com meu pai no apartamento. Não estava no CT, mas tinha vários amigos dele que estavam lá. Ele se apresentou na semana passada e estava programado treino no Maracanã depois do almoço desta sexta, mas foi cancelado em razão desta tragédia”, relatou Rodoldo Brandão, irmão de Juninho.

Com informações de Fábio Fernandes, Valmir Martins e Matheus Zampieri