Presença de PMs armados no velório incomoda família de Lula

73

A Polícia Militar fez forte esquema de segurança para a chegada do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao velório de seu neto Arthur. No total, serão seis oficiais armados na capela onde o corpo será velado e uma viatura no entorno do local, além de barreira na entrada do cemitério.

A família do ex-presidente se mostrou incomodada com tantas decisões de segurança. Logo após a chegada dos policiais, Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, conversou com o comando da PM para pedir que os agentes sejam menos ostensivos e também para reclamar dos exageros da operação.

Arthur Araújo Lula da Silva, neto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morreu no início da tarde desta sexta-feira, no Hospital Bartira, do grupo D’Or, em Santo André. De acordo com a coluna de Ancelmo Góis, o garoto, de apenas 7 anos, deu entrada no hospital nesta manhã, com febre alta.

Ele foi diagnosticado com meningite meningocócica e não resistiu. Arthur é filho de Marlene Araujo Lula da Silva e Sandro Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente.

Segundo a assessoria da Rede D’Or São Luiz, Arthur deu entrada às 7h20 com “quadro instável” e faleceu às 12h11, “devido ao agravamento do quadro infeccioso de meningite meningocócica”.

Meningite meningocócica

A meningite meningocócica é uma infecção causada pela bactéria Neisseria meningitidis. A doença – que acontece quando a bactéria cai na corrente sanguínea, fazendo com que os vasos se dilatem – atinge pelo menos 500 mil pessoas por ano no mundo, e cerca de 50 mil pessoas morrem em virtude dela. Entre os sintomas estão febre alta, dor de cabeça e rigidez no pescoço e nuca.

Veja Também  Comercial da Nextel que faz sátiras a Tim, Claro e Oi é suspenso pelo Conar

Em entrevista à BBC Brasil, o infectologista Jean Gorinchteyn, do Instituto Emilio Ribas, explica a gravidade da condição. “Ela é bastante temida por conta da rápida evolução, alta letalidade, possibilidade de deixar sequelas (cegueira, surdez e amputação de membros são algumas) e potencial de surtos e epidemias. Além dos sinais já descritos, é normal causar manchas arroxeadas e dores pelo corpo, calafrio, diarreia, fadiga e mãos e pés frios”, explicou.