Padre brasileiro diz que a ‘vida está normal’ na Venezuela

O padre brasileiro jesuíta, Francisco Secchim Ribeiro, distribuiu um áudio pelas redes sociais para fazer o que chamou de “contrapropaganda” sobre a situação na Venezuela. Conhecido como Kiko, o padre está em Caracas, culpando os Estados Unidos e a imprensa por criarem “um show midiático para gerar pressão e instabilidade” na Venezuela.

O padre jesuíta afirmou:

“Eles querem derrotar o governo para pôr a mão no petróleo. Não é uma questão humanitária. O povo não está morrendo. Acho que no Brasil tem muito mais miserável do que aqui. Se há país que tem violência, fome e miséria, não é aqui na Venezuela.”

De acordo com o sacerdote, “a vida está normal” na ditadura de Nicolás Maduro. “Não tem nenhum problema”, acrescenta. Quem também está na Venezuela repetindo este mesmo discurso é o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile.

Informações: Renova Mídia

Comentar

Veja Também  Globo mentiu: documentário sobre 1964 não é ‘pró-ditadura’
Tags

Mauricio Dias

Nada "além" do compromisso com a informação | Jornalismo independente

Artigos relacionados

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios