Um jovem foi morto a punhaladas após um homem invadir um pensionato, em Maringá, no norte do Paraná, e atacar estudantes na madrugada deste domingo (17). O suspeito do crime foi preso tentando cometer um segundo ataque no local.

De acordo com a Polícia Civil, Osvaldo dos Santos P. J., de 26 anos, invadiu o pensionado, que fica na Zona 7, por volta das 2h e surpreendeu os estudantes que estavam na cozinha. Osvaldo pediu para que os jovens se ajoelharem no chão, mas o trio correu quando percebeu a gravidade da situação.

Orivaldo José da Silva Filho, de 22 anos, correu poucos metros e foi alcançado pelo agressor, que desferiu diversos golpes. Filho não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Ele era natural de Conchas, no interior de São Paulo, e estava na cidade para estudar.

Os outros dois jovens que estavam junto com a vítima fatal, correram para a rua, mas também foram perseguidos e feridos. Os dois foram encaminhados para o Hospital Universitário. O estado de saúde deles não foi divulgado.

Como os jovens correram para a rua e pediram por socorro, os vizinhos chamaram a Polícia Militar (PM). Quando os agentes chegaram no local, Osvaldo havia retornado para o pensionado para atacar outros estudantes. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a Delegacia de Maringá.

De acordo com os vizinhos, que ao ouviram os gritos e ligaram para a polícia, um rapaz estava caído na calçada. Nesse meio tempo, o assassino voltou com a faca na mão, entrou no pensionato e trancou a porta, mas ainda teve tempo de atacar mais um estudante. No mesmo momento uma viatura da ROTAM passava pelo local. Os policiais arrombaram a porta e prenderam o assassino.

Veja Também  Pinhalão; Mulher é presa por exploração sexual de crianças

Não houve confirmação de que houve uma chacina, nem se o agressor queria matar mais pessoas ou somente as três vítimas.

Tanto o assassino, quanto os dois rapazes que ficaram feridos e o jovem que morreu no local eram estudantes de Química da Universidade Estadual de Maringá. Durante a manhã deste domingo, o suspeito confessou o crime. A motivação do ataque ainda é desconhecida.

Informações: Ric Mais

Comentar

Loading...