STF: monarquia composta por 11 reis e rainhas com poderes absolutistas

50

A Constituição Federal estabeleceu para o Brasil um poder legislativo composto por Câmara de Deputados e Senado, ambos órgãos compostos de parlamentares eleitos pelo voto popular direto. Porém não é isso que define as leis, que define como ocorrerão eleições ou mesmo processos de impedimento contra presidentes.

O Supremo Tribunal Federal, STF, órgão máximo do Judiciário, julgou de cada três leis, duas eram inconstitucionais e portanto as revogou. Ou seja dois terços das leis, legisladas pelo Poder Legislativo, foram rejeitados pelo judiciário.

A tramitação dos pedidos de impeachment contra a presidenta Dilma também foi definida pelo STF, ou seja, como iria o Legislativo votar o impeachment, e de maneira arbitrária, pois na Câmara foi preciso dois terços dos votos para enviar o pedido ao Senado, mas por escolhas do Judiciário, para aceitar esta denúncia no Senado bastariam apenas 50% mais um, por arbitrariedade que evidencia a participação deles no golpe.

Causa operária.org

A democracia, mesmo a burguesa, não é o governo dos tribunais, mas dos poderes eleitos, principalmente o parlamento. Se num País o poder encarregado de fazer as leis está tutelado pelo STF, se de cada três leis que fizeram os parlamentares, os 11 ministros não eleitos do STF recusaram duas, se torna claro que o verdadeiro poder de fazer leis está nas mãos deles e não dos legisladores.

O Tribunal Superior Eleitoral, TSE, composto de membros do STF e outros juízes, recentemente cassou o mandato do governador amazonense e ordenou uma eleição. Ao final do pleito de 2016, 145 prefeitos eleitos estavam arriscados de não assumir o cargo, por conta de decisões do TSE, a população destes 145 municípios havia escolhido, mas isso não bastou, era preciso ainda que a escolha dos tribunais, mostrando que como as leis, existe um poder acima do voto e que não está sujeito a ele.

Veja Também  Confusão marca voto decisivo de Cármen Lúcia

O Supremo não é eleito, e diferentemente do que diz a Constituição, seu poder não emana do povo. Os mandatos de seus ministros são vitalícios. Não eleitos, para, de fato, governar.

Isso não foi obra de uma reforma política ou judiciária, foi sendo construída a ditadura do judiciário sobre os poderes eleitos, sobre o voto e sobre as eleições, hoje ele legisla, ele pode decidir contra o executivo, pode até derrubar o mandato eleito e definir as regras das eleições.

O Brasil está mais longe do Estado Democrático de Direito do que está de uma monarquia colegiada.

Veja mais sobre:

Deputado Federal Jorge kajuru expõe relatório oficial da Farra dos privilégios do STF

A máquina pública brasileira que custa 1 trilhão e meio, e tem que ser a maior causa aqui nesta casa e no congresso nacional, nós temos que entrar neste vespeiro, não tem outro vespeiro maior.

Discutir a máquina pública e o descomunal gasto dela com privilégios criminosos. Nascer e viver no STF e morrer é um privilégio que nem todos podem ter, e haja privilégios nessa suprema corte.

Não podemos esquecer, de acordo com a constituição brasileira “artigo 102” o STF é o guardião da constituição, agora não faltam recursos para manter aquela corte.

Somente em 2016 , de acordo com o relatório da sr Carmem lúcia, que preside aquela corte, os 11 ministros do STF, gastaram um pouco mais de meio bilhão de reais, e isso é só para um tribunal.

São 1216 funcionários ativos, 306 estagiários, 959 terceirizados, o total varia muitas vezes de um mês para outro, mas nunca inferior a 2450 funcionários, isto dá uma média de 222 funcionário por ministro de somente um Tribunal.

  • 25 bombeiros civis
  • 85 secretárias
  • 293 vigilantes
  • 194 recepcionistas
  • 19 jornalistas
  • 29 funcionários cuidando da encadernação
  • 116 serventes de limpeza
  • 24 copeiros
  • 27 garçons
  • 8 auxiliares de saúde bucal
  • 12 auxiliares de desenvolvimento infantil
  • 58 motoristas
  • 7 jardineiros
  • 6 marceneiros
  • 10 carregadores de bens
  • 5 publicitários
Veja Também  Forças federais vão a refinaria do RJ para escoltar caminhão-tanque

É a constituição, é a suprema corte brasileira, guardiã da constituição, mas é uma corte, muito séria, ela tem vários programas, como por exemplo, o programa “viva bem” que patrocinou cursos para os funcionários de : Yoga, massagem laboral e oficina de respiração.

  • Ainda foram gastos com assistência médica e odontológica quinze milhões, setecentos e oitenta mil reais
  • Auxílio moradia gasto o ano passado : 1 milhão e quinhentos mil reais
  • Educação pré escolar : dois milhões, cento e sessenta e dois mil reais
  • Gasto com alimentação : 12 milhões de reais em 2018
  • Auxílio funeral e auxílio natalidade : 204 mil reais
  • Veículos do STF : 87 dos quais três são caminhões
  • informática : 10 milhões e meio

Fizeram uma exposição chamada “o catador”, que é para discutir o impacto do lixo produzido pelo STF, mas algum dia todos os brasileiros serão iguais as suas excelências do STF, terão privilégios iguais aos 11 ministros do STF, será que este dia vai chegar? Conclui Kajuru.

Fonte primeiro texto: causaoperaria.org.br

Fonte segundo texto: Deputado Federal Jorge Kajuru