Lineu, Nenê, Tuco, Bebel e Agostinho Carrara podem render uma multa de R$ 14,8 milhões à TV Globo. Nesta semana, o Ministério Público Federal (MPF) em Minas Gerais informou que ajuizou uma ação civil pública em que pede a condenação da emissora por danos morais coletivos devido à exibição do programa “O Álbum da Grande Família” em horário infanto-juvenil (6h às 20h).

O MPF alega que programas com classificação indicativa não recomendada para menores de 12 anos só podem ser exibidos após as 20h. Antes disso, só são permitidos programas com finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas – o que, para os procuradores, não seria o caso do humorístico.

A Procuradoria da República em Minas diz ter notificado a emissora em fevereiro para que retirasse a atração da faixa das 15h e recebido a resposta de que isso não aconteceria, o que levou à ação na Justiça.

Para o procurador Fernando de Almeida Martins, a conduta da Globo será sentida no futuro por crianças e adolescentes que tiveram acesso a esse conteúdo com “efeitos nocivos”. No processo, ele alega ainda que “ao exibir cenas de drogas lícitas e conteúdo sexual”, a emissora “ofende os interesses e direitos do público infanto-juvenil”.

*Com Estadão Conteúdo

Comentar

Veja Também  TV Globo anuncia fim do 'Bem Estar' e ampliação do 'Encontro' e do 'Mais Você'
Loading...