O ex-ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão e atual secretário de Cultura de João Doria prevê uma situação de terra arrasada caso Jair Bolsonaro não reveja a decisão de limitar projetos da Lei Rouanet ao teto de R$ 1 milhão.

“O teto terá como efeito imediato o fechamento dos principais museus, orquestras, companhias de dança, grupos de teatro e empresas de cultura e entretenimento do país”, afirma. Segundo ele, “será impossível recuperar museus e imóveis tombados, como o Museu do Ipiranga.”

Sérgio Sá Leitão prevê ainda que “acabarão os mais relevantes festivais e mostras culturais, como as bienais de arte e de livros”. Ele afirma que o setor gera renda e emprego: “cada R$ 1 de incentivo gera R$ 1,59 de impacto econômico. Com esse teto, o resultado será desemprego, pobreza e involução num setor que atualmente produz 2,64% do PIB. Restarão apenas projetos experimentais, alternativos e de pequeno alcance”.

O ex-ministro diz esperar bom senso para que a medida “seja repensada. Ninguém ganha com ela”. A Secretaria Especial da Cultura, que substituiu o ministério no governo Bolsonaro, diz que não vai se manifestar até que as mudanças na lei sejam anunciadas oficialmente.

Fonte: Band News

Comentar

Veja Também  Homem é atropelado quando caminhava sobre a pista
Loading...