Bela Vista; sete crianças recebem dose de vacina rotavírus vencida

0
32
(Foto: Reprodução/Tomaz Silva-Agência Brasil)

Sete crianças de Bela Vista do Paraíso receberam a dose da vacina rotavírus em Unidade Básica de Saúde (UBS) da cidade vencida durante este mês de abril. A vacina havia ficado fora do prazo de validade em março. De acordo com a estudante Daniele Valeze, seu filho, um bebê de dois meses de vida, foi um dos que tomaram a dose vencida.

O caso aconteceu dia 18, porém ela só notou o erro dias depois, ao verificar a carteirinha de vacinação com o selo em data de vencimento retroativa a da aplicação. “Meu filho tinha quatro vacinas para tomar, recebeu todas normal. Minha irmã tem uma bebê que vai receber as mesmas vacinas dia dois de maio. Me perguntou sobre as doses, não lembrava o nome e fui na carteirinha ver, quando notei que uma estava vencida. Liguei no posto de saúde e me falaram que iam explicar o que ocorreu. Fui lá e a enfermeira falou que foi um erro, que isso nunca acontece”, contou.

A criança recebeu a dose na UBS Orlando do Rio. A vacina fica num frasco, em que o paciente deve ingerir via oral o conteúdo. “Meu pai foi comigo e questionou se eles tinham a mesma vacina sem ser vencida. A enfermeira disse que não, que todas as vacinas do rotavírus estava vencida”, relatou.

Depois de procurar a unidade, membros da Secretaria da Saúde foram até a casa de Daniele para saber sobre o estado de saúde de seu bebê, se apresentou ou não adversidades. “Meu bebê teve diarreia, levei no médico, mas ele não soube dizer se era por causa da vacina vencida ou não”, afirmou. “Ele não pode tomar uma segunda vacina dessa. Conversei com pediatra e ele não garante a vacina. Falou que pode até proteger, porém menos. Esta vacina tem uma segunda dose aos quatro meses”, completou.

Por conta da situação, a estudante entrou com um processo contra a prefeitura de Bela Vista do Paraíso. “Isso é uma coisa muito séria. É um desespero enorme. Fica com medo de acontecer algo grave. Não quero que isso ocorra com outras crianças”.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde da cidade, que assumiu o erro. De acordo com Ana Paula Ferracin, coordenadora de Atenção Básica da pasta, a equipe responsável da UBS foi advertida. A secretaria entrou em contato com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que confeccionou a vacina. Ela destacou que o laboratório informou que não há alteração no perfil de segurança. As famílias com crianças que receberam a dose foram notificadas e estão sendo acompanhadas.

Comentar