Caminhoneiros organizam nova manifestação para 19 de maio em Brasília

Os caminhoneiros organizam uma nova manifestação contra o governo para 19 de maio em Brasília. A categoria está insatisfeita com a alta no preço do diesel anunciada pela Petrobras em 3 de maio. Na data, a estatal comunicou o reajuste de 2,5% no preço médio do combustível.

O objetivo dos caminhoneiros é realizar o ato em frente ao estádio nacional Mané Garrincha. Marconi França, caminhoneiro de Recife e 1 dos líderes da categoria, afirma que a ideia é que os profissionais fiquem na capital federal até o dia 23, quando haverá a última audiência pública sobre a tabela do frete que está sendo feita pela Esalq-Log, da USP.

“Embora já tivéssemos concordado com a data de 20 de julho, eu estou vendo que esse governo promete demais e pouco faz”, declarou Marconi à Folha. Na ocasião, a tabela de frete deve ser reajustada. O prazo citado também refere-se à implementação de medidas para aumentar a fiscalização sobre a prática da tabela.

“Se não for resolvido nada, já saímos de lá com data para uma nova paralisação geral das estradas”, disse Marconi. Em 16 de abril, o governo anunciou uma série de medidas para agradar os caminhoneiros e evitar uma greve da categoria.

Eis o que foi divulgado pelo Palácio do Planalto:

O banco de fomento está desenhando uma linha de crédito destinada ao caminhoneiro autônomo. Segundo o governo, o profissional que tem até 2 caminhões em seu CPF poderá tomar crédito de até R$ 30 mil para compra de pneus e manutenção de veículos. R$ 500 milhões serão liberados inicialmente.

Segundo Onyx, a concessão começará com Banco do Brasil e Caixa e depois será ampliada para outros bancos e cooperativas de crédito;fomento a cooperativas,segundo o governo, o objetivo é trazer benefício de pessoas jurídicas para o caminhoneiro autônomo; tabela do frete,medidas para garantir o cumprimento do preço mínimo ao transporte rodoviário; investimento em estradas,R$ 2 bilhões serão destinados à conclusão de obras e manutenção das rodovias.

Veja Também  Homem morre afogado no Rio Paraná; esposa foi salva por moradores

Entre os pontos considerados estratégicos por caminhoneiros estão a BR-381 (MG), BR-116 (RS), BR-163 (PA) e a Ponte do Guaíba (RS);postos de paradas,governo tornará obrigatória a construção de áreas de descanso em rodovias concedidas para que profissionais possam estacionar, tomar banho e descansar; renovação de CNH,governo pretende ampliar de 5 para 10 anos prazo de renovação da carteira nacional de habilitação; cartão caminhoneiro, já anunciado, permitirá que o caminhoneiro antecipe a compra de diesel a preço fixo. Com isso, conseguiria reduzir os riscos ligados às oscilações do preço do combustível;saúde, programa para caminhoneiros receberem assistência médica do Sest/Senat, gratuitamente, em várias cidades que são eixos de passagem do transporte rodoviário.

Antes disso, em 26 de março, a diretoria da Petrobras havia aprovado mudanças na periodicidade de reajuste nos preços do diesel vendido para as refinarias. A estatal anunciou que os preços passariam a ser reajustados, no mínimo, a cada 15 dias.

Fonte: Poder 360

Comentar