Carlos Bolsonaro diz que a MP 870 ‘pode derrubar o Capitão’

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) fez um alerta à base de apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro, na manhã desta quarta-feira (15), em mensagem publicada na rede social Twitter.

“O que está por vir, pode derrubar o Capitão eleito. O que querem é claro!”, escreveu Carlos ao compartilhar um vídeo do youtuber Daniel Lopez intitulado “Já está tudo engatilhado em Brasília para derrubar Bolsonaro. Mas você pode ajudar”.

O vídeo alerta para os riscos contidos na não aprovação da MP 870, que reformulou a estrutura ministerial do governo Bolsonaro, pelo Congresso Nacional.

Caso a medida provisória não seja aprovada até 3 de junho pelo Congresso, perderá a validade. Isto gerará bilhões em gastos para o governo, que ainda não sabe direito como reagir nesta hipótese.

Enquanto isso, segundo a RENOVA, dirigentes de partidos do Centrão deixaram claro que, enquanto as duras críticas nas redes sociais permanecerem, eles não estão dispostos a votar medidas provisórias.

Editada em janeiro pelo presidente Bolsonaro, a MP 870 diminuiu o número de pastas, de 29 para 22. Segundo o Estadão, “nem mesmo a equipe que cuida dos assuntos jurídicos do Planalto, no entanto, sabe quantos ministérios teriam de ser ressuscitados e qual seria o tamanho do primeiro escalão, caso o governo sofra novo revés no Congresso”.

Ainda de acordo com o vídeo publicado por Carlos, parlamentares não estão interessados em uma votação nominal desta MP, o que com certeza ajudaria na derrubada da mesma. O objetivo final seria prejudicar a organização financeira do governo Bolsonaro, o que facilitaria o início de um processo de impeachment contra o atual Presidente da República.

“Onde estão os caras feias, os identificadores de problemas, os escritores de cartas para aliados “desbocados”? O silêncio não tem nada a ver com a descoberta de seus devidos lugares”, acrescentou Carlos.

Veja Também  Homem tem fortes dores de cabeça após comer pimenta mais forte do mundo

Confira o vídeo compartilhado pelo vereador:

Fonte: Renova Mídia

Comentar