Mulher que matou marido a facadas diz que agiu em legítima defesa

0
62

A mulher que matou o marido a facadas após uma discussão, neste domingo (19), em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, alega que agiu em legítima defesa. Maria Helena Ferreira de Lima afirma que estava se defendendo de agressões.

Por meio de nota, a defesa da mulher explica que o então companheiro chegou em casa no momento em que ela servia a janta. “No entanto, chegou agressivo”, diz a nota, afirmando que esse tipo de comportamento do homem era comum quando consumia bebidas alcoólicas.

Segundo a versão apresentada pela mulher, o companheiro deu início às agressões assim que entrou na cozinha. Maria Helena afirma que o homem pegou uma faca a atingiu três vezes no peito. Durante a luta ela diz ter conseguido tirar a faca da mão do agressor e o acertou um único golpe.

A defesa da mulher diz ainda que Maria Helena desmaiou após a luta, sendo encontrada desacordada pelo Siate. Ela foi levada ao Hospital Cajuru, onde ficou internada em observação até a manhã desta segunda-feira (20).

Ainda por meio de nota, o advogado Sidney Carneiro Ferraz alerta para o número crescente de feminicídio por motivos fúteis. Ele argumenta que, caso a mulher não tivesse agido em legítima defesa, provavelmente seria morta pelo companheiro.

“O que observamos no caso relatado é que a sra. Maria já vinha sofrendo violências domésticas por vários anos. Mesmo diante das várias ameaças de morte e agressões físicas que recebia do agressor, ela nunca procurou ajuda, pois ele a ameaçava dizendo que se fosse na polícia ou contasse para alguém ele a mataria”, justificou.

Fonte: Massa News

Comentar

Veja Também  Mulher que foi atropelada ao sair da igreja tem morte cerebral confirmada