Encerradas as buscas: Corpo de desaparecido é encontrado em local de difícil acesso

O corpo de Thiago Walenga de Mattos, de 22 anos, foi encontrado neste sábado (25), em meio a mata, em uma região de chácaras, na localidade de Candonga, na área rural de Morretes, no Litoral do Paraná. Um morador da localidade que auxiliava nas buscas, entrou em uma trilha da mata com um cão e este encontrou o corpo.

Thiago foi morto a tiros. O corpo que já apresentava sinais de decomposição foi recolhido ao Instituto Médico legal (IML). As buscas foram iniciadas na manhã de sexta-feira (24), após Lucas Telles Kluck, de 20 anos, ser preso pela Polícia Militar no Bairro Cajuru, em Curitiba, e confessar a autoria do crime.

Entenda

Na madrugada de sexta-feira (24), Lucas Telles Kluck foi preso no Bairro Cajuru. A Polícia Militar seguia em patrulhamento quando avistou o rapaz caminhando pela Rua Trindade, em atitude suspeita. Ele foi abordado e estava em posse de um revólver de calibre 38, com cinco munições.

Durante a abordagem o rapaz afirmou aos policias que “levava a arma para outro lugar e que ele e um amigo teriam assassinado outro amigo”. Lucas também disse à polícia que tinha outro revólver em sua casa. A equipe seguiu até a residência do jovem e encontrou em um armário o outro revólver de calibre 38, com seis munições deflagradas.

Ele ainda continuou falando a polícia sobre o suposto crime que teria cometido, informando quem seria a vítima e o nome de seu comparsa. A polícia chegou a procurar pelo segundo suspeito, mas ele não foi localizado na casa em que mora.

Detalhes

Depois da prisão, Lucas revelou alguns detalhes à polícia de onde havia descartado o corpo de Thiago, de quem ele afirmou ser amigo. Ele disse que “ele e o comparsa seguiram com a vítima até a localidade Candonga em Moretes, executaram o rapaz e deixaram o corpo em uma área de mata de difícil acesso, próximo a uma cachoeira”. A partir disto e com o desaparecimento de Thiago, a polícia iniciou as buscas.

Veja Também  Mulher ‘invade’ prédio e pouco depois corpo é encontrado na caixa de água

O corpo, no entanto, não estava próximo a cachoeira. Moradores da região contaram que a família de Lucas tem uma chácara nas proximidades e por este motivo, ele conhecia bem o local.

Os moradores também se disseram assustados com o caso, já que violência desta forma, felizmente não é comum por lá. Lucas segue preso em Curitiba. Detalhes sobre a motivação do crime ainda não foram revelados.

Tristeza

Assim que o corpo foi encontrado os moradores acionaram os bombeiros e a polícia. Familiares da vítima estavam na região colaborando com as buscas, disseram que o último contato dele com a família teria ocorrido na quarta-feira (22), quando ele disse que iria para a praia com dois amigos.

Fonte: Massa News

Comentar