Mulher assassinada a facadas ia pedir medida protetiva contra ex

A mulher assassinada a facadas na manhã desta quarta-feira (29), no bairro Fazenda Velha, em Araucária, se preparava para ir à delegacia pedir uma medida protetiva contra o ex-namorado, principal suspeito pelo crime. A vítima estava na companhia de uma amiga, quando o homem invadiu a residência e começou a agredi-la.

Miriam Sidineia Olech, de 50 anos, foi surpreendida pelo ex no momento em que se arrumava, junto com a vizinha, para ir à delegacia registrar as ameaças que vinha sofrendo. “Ela namorou com ele dois anos e meio, mas sempre estavam brigando. Eu falava para ela ‘dar parte dele’, aí agora por último ela quis se separar e ele não aceitava. Ele vivia ameaçando ela, e ontem falou que se ela não desse uma resposta até o fim da tarde, ele iria se matar”, explicou a irmã da vítima, Fátima Olech.

Airton José, conhecido como “Martelo”, pulou o muro da residência na manhã desta quarta-feira, invadiu o local e começou uma discussão com a vítima, que foi brutalmente agredida pelo suspeito. Desesperada, a vizinha de Miriam deixou o local para pedir ajuda, mas ao voltar, encontrou a amiga morta com diversas facadas. O suspeito, que mora em Contenda, fugiu do local e não foi localizado até o momento.

De acordo com Fátima, o homem já tinha tentado matar uma ex-mulher, que se mudou para Florianópolis. “Ele tentava afastar ela da gente, afastou as três filhas adultas dela, só não afastou a mais nova, de sete anos, porque não podia. Mas tratava mal mesmo assim. Foi por isso que ela achou melhor se separar dele, ele era muito violento e ela só descobriu depois”, disse. O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), e o caso está sendo investigado.

Veja Também  Argentino é preso transportando maconha

Fonte: Massa News

Comentar