Homem é preso suspeito de assediar freira em ônibus de turismo

Um homem de 47 anos foi preso por suspeita de assediar uma freira em Londrina, no norte do Paraná, na madrugada desta quinta-feira (11). A situação teria ocorrido dentro de um ônibus de turismo que fazia a linha Presidente Prudente, em São Paulo, para Londrina. Ele foi detido pela Guarda Municipal logo que que chegou na rodoviária da cidade e encaminhado à Central de Flagrantes para prestar esclarecimentos.

Em depoimento, o homem negou que tenha importunado sexualmente a freira. Conforme sua versão, ele apenas queria pedir uma oração. “Eu estava muito triste, tinha tomado uma dose de cachaça com limão e precisava de uma oração. Já que essa senhora é bem religiosa, bati na perna dela pra chamar a atenção, mas não toquei nas partes íntimas. Nós rezamos e voltei pra minha poltrona. Aí, quando chegamos em Londrina fui acusado de passar a mão nela”, declarou.

Já a freira afirmou que foi assediada pelo suspeito e que ele, inclusive, tentou ir para cima dela. “Quando cheguei na rodoviária de Presidente Prudente, ele [o suspeito] veio até mim dizendo que iria me ajudar. Disse que precisava de oração, mas eu falei que não porque já queria me acomodar no ônibus. Acabei despistando. Durante a viagem, sentou ao meu lado e quis tirar o meu sapato. Ele queria que eu fosse lá atrás, onde estava sentado, para rezarmos juntos. Esse homem colocou a mão na minha coxa. Quis ainda vir pra cima de mim, mas outra passageira percebeu e começou a conversar, tentando tirar a atenção. Só aí que ele parou”, comentou.

Os guardas municipais que atenderam a ocorrência do assedio a freira também foram ouvidos pela Polícia Civil. Eles explicaram que a vítima estava muito abalada quando o passageiro foi preso. Além disso, informaram que o suspeito logo declarou que há havia sido detido por outros crimes anteriormente. “Nem chegamos a conversar sobre o que tinha ocorrido. Quando se identificou, confessou que já havia sido detido por disparo de arma de fogo e infração da lei maria da penha”, observou um dos agentes.

Veja Também  Forças Armadas pressionam STF e dão ultimato; Vídeo

O homem acabou autuado por importunação sexual, crime que, segundo o Código Penal, tem pena superior a cinco anos. Durante a audiência de custódia, realizada nesta quinta-feira, o juiz Délcio Miranda da Rocha decretou a prisão preventiva do suspeito de assediar a freira.

Por isso, não foi possível arbitrar fiança e o suspeito permanece preso até que seja realizada uma audiência de custódia.

A freira, constrangida com a situação, não quis se manifestar sobre o assunto com a imprensa.

Sandro Neves, administrador do terminal rodoviário de Londrina, explicou que, embora não seja habitual, situações de assédio sexual podem ocorrer dentro de um ônibus e que nesses casos é imprescindível que seja feita a denúncia para que se possa punir o responsável. “O importante é denunciar, procurar ajuda, pra que a gente chame a Guarda Municipal ou a Polícia Militar para dar o suporte”, disse.

Ainda conforme Neves, algumas empresas de ônibus já criaram espaços exclusivos para mulheres para coibir esse tipo de crime.

Comentar